Recent Posts

Saiba tudo sobre a Conjuntivite

Aprenda os sintomas, o tratamento e como se prevenir da conjuntivite

Catarata

Saiba como é a cirurgia da catarata, quais os riscos e complicações

Ceratocone

Tudo sobre o tratamento do ceratocone. Anel de Ferrara, Crosslink de córnea, Lente de contato e até Transplante de Córnea

Você precisa de Óculos ?

Faça um teste online simples e rápido e descubra se você tem miopia, hipermetropia ou astigmatismo

Visite nossa seção de vídeos

Veja nosso vídeos sobre cirurgia de miopia, de catarata, de retina, de ceratocone e muito mais

Cirurgia de Catarata

atualizado em agosto de 2017

O que é?

A Cirurgia de Catarata é o tratamento para a principal causa de cegueira reversível do mundo. A catarata é a opacificação do cristalino, uma lente natural do nosso olho. Com a opacificação desse criatalino a visão fica turva. A esse processo chamamos catarata, cujo único tratamento é cirurgia.

                                       simulação de como a catarata vai atrapalhando a visão

Quando devo operar a Catarata?


Essa é uma decisão muito subjetiva. Em princípio, a pessoa deve fazer a operação de catarata quando ela estiver prejudicando sua visão. No entanto, como a catarata evolue de forma lenta, a pessoa não percebe que a visão está tão turva e só quando vai ao médico é que ele comprova a baixa da visão.
Em algumas situações específicas a catarata pode aumentar a pressão ocular (glaucoma) e isso é uma indicação de operar a catarata.
Deve-se levar em consideração também o fato de que quando mais demorar para fazer a cirurgia, maior e mais "dura" será a catarata e assim a cirurgia será mais difícil e com maior risco de complicações.

A catarata precisa "amadurecer" para operar?


Não. A catarata não precisa ficar "madura" para ser operada. Isso era coisa de muitos anos atrás, quando a cirurgia de catarata não tinha um bom resultado. Hoje, com a moderna técnica de facoemulsificação da cirurgia de catarata os resultados são excelentes.
Pelo contrário, quando mais adiarmos a cirurgia, maior será a catarata, maior será a dificuldade da cirurgia e mais risco de complicações o paciente estará correndo.

Tenho catarata e vou operar. O que preciso fazer?


Tudo que você precisa fazer para operar catarata é procurar um bo médico oftalmologista. Ele estará apto a pedir os exames necessários e fazer a cirurgia. Caso ele não esteja apto tecnicamente a operá-lo, te encaminhará a algum médico cirurgião de referência.
No Brasil, temos os equipamentos mais modernos do mundo para fazer essa cirurgia. Muitos dos cirurgiões brasileiros são referências internacionais nesse tipo de procedimento. Não devemos nada a nenhum país do mundo. Caso você não tenha convênio e se trate no SUS, saiba que também é possível realizar a cirurgia mais moderna da catarata pelo serviço público de saúde.

Pré operatório da Cirurgia de Catarata


Embora seja uma cirurgia que não exige internação e feita sob anestesia local (não precisa de anestesia geral) é prudente realizar um risco cirúrgico. Exames de sangue, eletrocardiograma, radiografia de tórax e uma avaliação cardiológica são suficientes para a maioria das pessoas candidatas a cirurgia.

Quais medicamentos eu preciso parar de tomar antes da cirurgia de catarata?


Essa resposta só poderá ser dada pelo seu médico cardiologista (ou quem fizer o risco cirúrgico) e pelo oftalmologista que irá operar. Em geral, medicamentos como aspirina (AAS, melhoral, doril entre outros), ginko biloba e outros medicamentos usados para "afinar o sangue" (plavix, clopidogrel, ticlid) devem ser suspenso entre 7 a 10 dias antes da cirurgia. ATENÇÃO: Não suspenda esses medicamentos sem a orientação do seu médico!
Comunique ao seu médico oftalmologista toda e qualquer medicação que você estiver tomando, mesmo que pareça não ter relação com os olhos.

Exames para a operação de catarata


Seu oftalmologista pedirá a realização de diversos exames antes de realizar a cirurgia de catarata.

  • Tonometria: é o exame para avaliar a pressão ocular.
  • Fundoscopia ou fundo de olho: Esse exame verifica se há alguma doença de retina que possa estar contribuindo para a baixa da visão. Ou seja, se há alguma outra doença além da catarata que atrapalha a sua visão
  • Ecografia: Um exame de ultrassom ocular pode ser necessário em muitos casos
  • Ecometria: Esse exame calcula o grau da lente intraocular (LIO) que será implantada no olho após a remoção da catarata. Esse exame é muito importante, pois se o grau da lente for calculado errado, depois da cirurgia a pessoa precisará usar um óculos de grau elevado. Hoje em dia, um exame chamado ecometria IOL-Master fornece uma medida muito precisa
  • Topografia de córnea: Fornece dados que auxiliarão o exame de ecometria a calcular o grau da lente
  • Microscopia Especular: Avalia a quantidade de células da córnea. Ou seja, verifica se sua córnea está  saudável e se a cirurgia de catarata poderá causar uma lesão na córnea
  • Acuidade Visual Potencial (PAM): Fornece uma estimativa de quanto a visão da pessoa irá melhorar após a cirurgia

Pode ser que seu médico não peça todos esses exames ou peça algum outro que eu não listei, mas em geral, esses são os exames feitos na maioria dos casos de cirurgia de catarata.

A cirurgia é feita nos 2 olhos ao mesmo tempo? Qual o intervalo entre uma cirurgia e outra?


Geralmente não operamos os dois olhos no mesmo dia. Por uma questão de segurança, operamos os 2 olhos em dias separados. O intervalo entre as cirurgias vai depender da recuperação da primeira cirurgia e da vontade do paciente em resolver logo os dois olhos. Pode variar de 1 semana até 6 meses, dependendo também do grau da catarata.

Anestesia para cirurgia de catarata


No dia da cirurgia, você receberá um medicamento para te deixar mais calmo, mais relaxado. A anestesia poderá ser feita com uma injeção perto do olho (anestesia local ou periocular). Essa injeção não dói. Alguns médicos optam por fazer a anestesia só com colírios (anestesia tópica). Cada uma tem as suas vantagens e desvantagens e seu médico optará pela que for mais conveniente no seu caso.

O que fazer no dia da cirurgia?


Você será orientado a ficar algumas horas de jejum antes da cirurgia. Não use maquiagem e nem brincos ou colares. Tome banho e lave os cabelos. No dia da cirurgia, você usará todos os medicamentos (comprimidos ou colírios) normalmente, exceto os remédios que o seu médico tiver te orientado a suspender (ver tópico acima). Caso esteje com febre, tosse, alergia ou algum outro problema de saúde avise a equipe médica e de enfermagem antes de começar a cirurgia. Se for alérgica a iodo, avise assim que chegar no centro cirúrgico

Como é a cirurgia de catarata?


Será inicialmete feita uma assepsia (higiene) da pele ao redor dos seus olhos. Será colocado um pano sobre o seu rosto em que apenas o seu olho ficará exposto. O cirurgião então comecará a cirurgia fazendo uma abertura de 2 a 3 mm na sua córnea. Através desse pequena abertura ele colocará os instrumentos para fazer a cirurgia. Após abrir a cápsula que envolve o cristalino, ele colocará uma espécie de "caneta" que "quebra a catarata" em pequenos pedaços e depois retira do olho. Essa caneta usa um sistem de ondas tipo um ultrassom para "triturar" a catarata (facoemulsificação).


Primeiro procedimento da cirurgia da catarata

Após ter removido todos os pedaços da catarata, o cirurgião vai implantar a lente. A lente intraocular entra pela mesma abertura da córnea feita no começo da cirurgia. Por seu uma abertura pequena, a lente entra dobrada e se desdobra dentro do olho (veja as ilustrações abaixo). Pronto a cirurgia terminou! Só falta o médico avaliar se irá precisar dar um ponto para fechar a abertura da córnea ou se vai deixar ela fechar sozinha. Após algum tempo na sala de repouso pós operatório você está apto a voltar para casa.

Cirurgia da catarataCatarata

Cirurgia ocularCirurgia nos olhos

Catarata

O paciente vai para casa com um curativo no olho que será retirado algumas horas depois ou só no dia seguinte. Alguns médicos não fazem curativo. 

Como é o pós operatório da cirurgia de catarata?

No pós operatório, o paciente vai precisar seguir a receita dada pelo médico e usar alguns colírios por um período aproximado de um mês. Em geral, o cirurgião irá reavalia-lo 2 ou 3 vezes nesse período.

O paciente NÃO deve fazer no pós operatório:
- Realizar esforço físico exagerado e levantar peso
- Esfregar ou coçar os olhos
- Dormir sobre o olho operado nos primeiros dias
- Usar colírios abertos há muito tempo ou fora da validade
- Entrar no mar ou na piscina (e na sauna) nos primeiros dias
- Faltar as consultas de revisão e esquecer de pingar os colírios recomendados

O paciente PODE fazer no pós operatório
- Lavar o rosto, lavar a cabeça e tomar banho
- Comer o que quiser. Não há dieta específica para esse tipo de cirurgia
- Ler livros, assistir TV
- Escrever
- Usar os óculos antigos temporariamente, enquanto não recebe a receita nova

Vou pingar colírios depois da cirurgia de catarata? Sim, seu médico te passará alguns colírios para evitar infecções e inflamações no pós operatório. Em geral, você usará colírios por aproximadamente 30 dia depois da cirurgia. Para saber o modo correto de pingar os colírios e obter o efeito desejado dos medicamentos, leia esse texto

Veja: Como pingar colírios de forma correta


Quanto Custa a cirurgia de catarata ? Cirurgia de catarata gratuita pelo SUS

A cirurgia de catarata é feita gratuitamente em muitos hospitais públicos do SUS. Especialmente os hospitais universitários. Esses hospitais escola possuem, em geral, um bom serviço de cirurgia oftalmológica, com bons profissionais e bons equipamentos. Em algumas cidades existem clínicas particulares que tem convênio com o SUS e também realizam a cirurgia de catarata gratuitamente.

Já no sistema privado, as opções são muitas. Existem ótimas clinicas particulares com equipamentos muito modernos que nada ficam a dever aos maiores centros médicos mundiais. Os convênios cobrem a cirurgia de catarata. 

É dificil falar sobre o preço da cirurgia de catarata. O custo da cirurgia de catarata é muito variável. 
Depende do centro cirurgico, do equipamento, do modelo da lente intraocular.  E, claro, do honorário do cirurgião. Os preços cobrados na cidade do Rio de Janeiro podem variar de 3 a 15 mil reais.

Óculos depois da cirurgia de catarata


Os graus de óculos mudam depois da cirurgia de catarata. Por isso, seus óculos antigos não servirão mais.
Os óculos novos só poderão ser passados após a recuperação total da cirurgia o que ocorre em média após 1 mês de operado. Nesse período, você pode usar o óculos antigo como um "quebra-galho", apenas para facilitar ver alguma coisa de perto. Isso não atrapalha a cirurgia.

Mas nem todos os pacientes precisarão usar óculos depois da cirurgia. A lente intraocular que é implantada na cirurgia já vem calculada com o grau da pessoa. Esse cálculo foi feito pelo exame de ecometria (ver tópico acima).
Como regra, coloca-se a lente calculada para eliminar o uso do óculos de longe. Para perto, será necessário o uso de um óculos de leitura. A não ser que a pessoa tenha colocado uma lente intraocular multifocal (veja esse tópico sobre esse novo tipo de lente).
As pessoas que tem astigmastismo, deverão colocar um tipo de lente especial chamada lente intraocular tórica.

Obs: Esqueça se antes da cirurgia você enxergava bem de perto sem óculos, se usava óculos só para longe, se usava óculos o tempo todo... isso tudo muda depois da cirurgia! O que passa a valer a partir da cirurgia é o que foi explicado acima.

O CID 10 (código internacional de doenças) da Catarata é H25.1

Se você vai operar catarata, leia esse texto: Complicações da Cirurgia de Catarata



Quer saber mais sobre catarata? Porque ela aparece e quais os sintomas? Então leia: Catarata: Diagnóstico e Cirurgia



Quer saber sobre como escolher a lente intraocular? Leia o artigo: Catarata: Lente intraocular multifocal



Convênio cobre cirurgia refrativa

Cirurgia refrativa é a cirurgia ocular feita para corrigir grau de miopia, hipermetropia, ou astigmatismo. É a cirurgia para quem não quer mais usar óculos





É uma cirurgia muito segura, precisa e com ótimos resultados.
Você pode saber mais sobre os vários tipos de cirurgia refrativa, suas indicações e contraindicações, suas complicações e como é o pós operatório clicando nos links do nosso site. É só clicar em cima das palavras em azul.

Mas o objetivo desse Post é responder uma dúvida que sempre é feita pelo paciente:

" o meu convênio paga a cirurgia de miopia? "

" o meu convênio autoriza a cirurgia de correção de hipermetropia? "

" o meu plano de saúde paga a cirurgia de astigmatismo? "

Para responder a essas perguntas, precisamos antes deixar claro uma coisa.

Existe uma regra criada pela ANSS (agência nacional de saúde suplementar) que é o órgão do governo que regula a ação dos planos e seguradoras de saúde do Brasil. Essa regra é obrigatória para todos os planos e seguradoras.

Quais as regras para o convênio pagar a cirurgia refrativa ?

As regras atuais (atualizadas para 2018!) da ANS são:

CIRURGIA REFRATIVA - PRK OU LASIK 

Cobertura obrigatória para pacientes com mais de 18 anos e grau estável há pelo menos 1 ano, quando preenchido pelo menos um dos seguintes critérios: 

a. miopia moderada e grave, de graus entre - 5,0 a – 10,0 DE, com ou sem astigmatismo associado com grau até –4,0 DC com a refração medida através de cilindro negativo; 

b. hipermetropia até grau 6,0 DE, com ou sem astigmatismo associado com grau até 4,0 DC, com a refração medida através de cilindro negativo.

Ou seja, o convênio é obrigado a pagar a cirurgia se o paciente tiver:

- Miopia acima de 5,0 graus e menor do que 10 graus 

- Hipermetropia com grau máximo de 6,0 graus

- Astigmatismo com grau máximo de 4,0 graus

Alguns planos de saúde vão seguir fielmente essa regra. Outros planos de saúde vão cobrir a cirurgia mesmo que o paciente não se encaixe nas regras acima. Ou seja, vão autorizar a cirurgia independente do grau que o paciente tiver. Logo, mesmo que você não se encaixe nas regras da ANS, consulte seu plano pois pode ser que ele não tenha essas restrições de grau e autorize a cirurgia de qualquer maneira.






Você pode consultar essas regras diretamente no site da ANS (sobre a cirurgia refrativa você vai achar na página 20). Clique aqui





No entanto, vale salientar que essas são as regras para o convênio pagar a cirurgia. Mas não existe uma obrigatoriedade dos cirurgiões operarem pelo convênio. Alguns médicos entendem que os valores pagos pelos planos de saúde para essa cirurgia são muito baixos e só aceitam operar caso o paciente pague pelo procedimento cirúrgico. Nesse caso, caso o seu médico não aceite operar pelo convênio e você tenha cobertura pelo plano de saúde, o seu convênio (ou seguradora) terá que indicar algum oftamologista que faça a cirurgia através do convênio.

Os convênios pagam o uso do laser de Femtosegundo ?

Em regra geral, os planos de saúde não pagam pelo uso do laser de femtosegundo ou Femtolaser. Essa tecnologia é considerada nova e, segundo os convênios, existe outro modo de realizar a cirurgia refrativa sem utilizar o laser de femtosegundo. 
No entanto, sabemos que em alguns casos, essa nova tecnologia (o femtolaser) apresenta importante melhora sobre a cirurgia convencional. A cirurgia de Lasik feita com o femtolaser é chamada de FEMTOLASIK que apresenta melhores resultados do que o Lasik convencional


Os planos de saúde cobrem a cirurgia refrativa SMILE?

Por enquanto a nova técnica cirurgica para correção de miopia e astigmatismo não é coberta pelos planos de saúde. Provavelmente em alguns anos os planos de saúde terão que passar a fazer cobertura desse novo tipo de cirurgia.
Leia mais sobre essa nova técnica cirurgica no texto abaixo
http://www.medicodeolhos.com.br/2017/09/novas-tecnicas-de-cirurgia-para-miopia.html



Não se esqueça! Para entender melhor o que é a cirurgia refrativa e se você tem vontade de se livrar dos óculos, consulte nossos textos, clicando na página abaixo


Para entender mais sobre os tipos de grau que falamos nesse texto e entender o que é miopia, astigmatismo e hipermetropia, leia o texto abaixo