Recent Posts

Saiba tudo sobre a Conjuntivite

Aprenda os sintomas, o tratamento e como se prevenir da conjuntivite

Catarata

Saiba como é a cirurgia da catarata, quais os riscos e complicações

Ceratocone

Tudo sobre o tratamento do ceratocone. Anel de Ferrara, Crosslink de córnea, Lente de contato e até Transplante de Córnea

Você precisa de Óculos ?

Faça um teste online simples e rápido e descubra se você tem miopia, hipermetropia ou astigmatismo

Visite nossa seção de vídeos

Veja nosso vídeos sobre cirurgia de miopia, de catarata, de retina, de ceratocone e muito mais

Descolamento de Retina: Causas, Sintomas e Tratamento

O Descolamento de Retina é uma doença grave com comprometimento importante da visão e de tratamento essencialmente cirúrgico. A Retina é um tecido bem fino e delicado que fica localizado na parte mais interna do olho. Ela é responsável pela captação da luz e transmissão da imagem até o nervo óptico. Quando a retina se solta ou se desprende das outras estruturas do olho ocorre o que chamamos de Descolamento da Retina.

Descolamento de retina
Descolamento da Retina na parte superior do olho


Causas do Descolamento de Retina

O Descolamento de Retina pode acontecer sem nenhum fator desencadeante mas normalmente é possível identificar algum fator de risco que tenha levado a essa doença:


  • Trauma Ocular: Os traumatismo de olho ou de rosto (ex: soco, queda, acidente de carro) podem causar um Descolamento de Retina. Todo paciente que tenha sofrido algum tipo de trauma na região do rosto ou da cabeça precisa fazer um exame de fundo de olho para investigar algum risco de ter um descolamento de retina


  • Alta Miopia: Os pacientes com graus médios ou altos de miopia (maior do que 3 ou 4 graus) são pacientes com maior risco de descolamento de retina e por isso devem realizar exames de fundo de olho (mapeamento de retina) pelo menos 1 vez ao ano


  • Diabetes: As alterações oculare decorrentes da diabetes podem levar a um tipo de descolamento de retina, chamado Descolamento de Retina Tracional. Para saber mais sobre a diabetes ocular clique aqui


  • Tumores Oculares: Os tumores oculares são bastante raros mas quando ocorrem podem causar descolamento de retina
Sintomas do Descolamento de Retina

Quando o descolamento de retina começa a aparecer o paciente pode notar pequenos pontos pretos flutuantes na visão chamados de "moscas volantes". Junto também pode ocorrer "flashes de luz", como se fossem relâmpagos, chamados fotopsia. A presença desses dois sintomas (moscas volantes + fotopsia), principalmente quando surgem de forma subita, é um sinal de alerta e o oftalmologista deve ser procurado o mais rápido possível.
Quando o descolamento de retina já ocorreu, a pessoa nota diminuição do campo de visão (uma mancha escura grande tampando toda a visão ou só uma parte dela).  Essa mancha escura pode ser no centro da visão ou na periferia da visão.
O descolamento de retina não causa dor e nem vermelhidão nos olhos.

Como ocorre o Descolamento da Retina?

Nos pacientes de risco (vide texto acima) ou mesmo em paciente sem qualquer fator de risco, a retina sofre um rasgo ou uma pequena rotura. Através dessa rotura, o vítreo (que é um líquido que preenche o nosso olho) passa para a parte de trás da retina, descolando-a. Esse é o tipo de descolamento da retina chamado regmatogênico. Em outros casos, como no diabetes, o mecanismo é diferente. O vítreo fica fibrosado e traciona a retina, descolando-a. Esse tipo chamamos de descolamento da retina tracional
Mecanismo do descolamento de retina regmatogênico
Tratamento do Descolamento de Retina

São 2 opções básicas para o tratamento do descolamento da retina : Laser ou cirurgia.

Laser para Descolamento de Retina
Quando o descolamento de retina ainda não ocorreu mas há lesões na retina que poderão causar o descolamento (como pequenos rasgos, degenerações ou roturas na retina) o laser é o tratamento ideal. O laser "cerca" a rotura ou, em outras palavras, impede que o líquido passe através dessa pequena rotura e descole a retina (veja a figura acima).

Vitrectomia e Descolamento de Retina
Mas quando a retina já se descolou o tratamento é cirúrgico. Existem dois tipos de cirurgia de retina:
A retinopexia com introflexão escleral, que é uma técnica mais simples e mais antiga, indicada para casos mais leves e mais iniciais do descolamento de retina.
A vitrectomia via pars plana é a principal cirurgia de retina. É uma cirurgia grande, trabalhosa, mas quando executada por um bom cirurgião e em determinadas doenças tem um resultado excelente. Durante a vitrectomia, o cirurgião pode optar por injetar um gás (C3F8) ou uma camada de óleo de silicone dentro do olho para manter a retina colada e evitar que ela se solte no pós operatório. O gás é absorvido com o tempo mas o óleo exige uma segunda cirurgia para retira-lo depois.


O mais importante é fazer a cirurgia o mais rápido possível. Quanto mais tempo a retina ficar descolada, menor será a chance da visão voltar ao normal.

O que é descolamento de retina em funil aberto e em funil fechado?

Isso é uma característica da retina após o descolamento. Dependendo da forma da retina descolada nós chamaremos de  funil aberto ou funil fechado. O descolamento de retina em funil fechado tem um prognóstico muito reservado

Eu vejo pontos pretos flutuando na frente dos meus olhos (moscas volantes). Eu tenho descolamento de retina?

Não necessariamente. Esses pontos pretos (que algumas pessoas dizem parecer uma teia de aranha ou um inseto pequeno) são sinais de descolamento do vítreo que é muito mais comum que o de retina. Nesses casos pode haver ou não um descolamento de retina associado e por isso é importante um exame de mapeamento de retina e um ultrassom ocular. O descolamento do vítreo não causa qualquer problema na visão.

Eu vou fazer cirurgia de catarata ou cirurgia de miopia. Tenho que me preocupar com descolamento de retina?

Sim. Todo paciente que vai fazer uma cirurgia de catarata ou cirurgia refrativa para miopia deve se precaver com exames de retina (mapeamento de retina e ultrassonografia) para identificar possíveis alterações que levem a um descolamento de retina. Se for identificado alguma lesão (rotura ou buraco na retina) que leve ao descolamento de retina, as lesões deverão ser tratadas com laser antes da cirurgia de catarata ou de miopia.

Para saber mais sobre as moscas volantes e o descolamento do vítreo, leia o texto abaixo
http://www.medicodeolhos.com.br/2010/11/moscas-volantes-e-descolamento-do.html

Complicações da Cirurgia de Catarata

A Cirurgia de Catarata é uma das cirurgias mais realizada em todo o mundo. Diversos estudos internacionais envolvendo grande número de países e de paciente mostraram uma taxa de sucesso da cirurgia superior a 95%.
Embora seja uma cirurgia muito segura, com resultados muito satisfatórios, a operação de catarata está sujeita a complicações como qualquer outra cirurgia:
As principais e mais comuns complicações da cirurgia de catarata que podemos listar são:

- Olho roxo: É relativamente comum o paciente apresentar um pequena mancha vermelha ou roxa (equimose) na pálpebra inferior logo após a cirurgia de catarata. Isso ocorre devido a injeção da anestesia que é feita antes da cirurgia. Embora seja feio e assuste o paciente, isso em anda atrapalha a cirurgia. Com alguns dias, essa "mancha" some.


- A pressão ocular pode aumentar depois da cirurgia de catarata. Isso é em geral transitório e facilmente controlado com colírios.

- Edema de córnea: Se a córnea do paciente já for uma córnea doente e/ou a cirurgia for muito traumática (como ocorre quando a catarata é muito grande) a córnea fica "inchada". Esse inchaçõ da córnea deixa a visão turva, como se estivesse olhando através de um vidro molhado ou um vidro fosco. Isso pode resolver em alguns dias mas em casos extremos pode-se precisar colocar uma córnea nova através de um transplante de córnea.

Edema de córnea
- Moscas Volantes: Moscas volantes são pequenos pontos pretos que ficam "flutuando" em frente da visão, parecendo insetos ou teias de aranha e que, geralmente, não representam risco nenhum à visão. Para ler mais sobre o assunto, leia o texto a seguir: http://www.medicodeolhos.com.br/2010/11/moscas-volantes-e-descolamento-do.html


- Descolamento de Retina: É uma complicação grave mas felizmente muito rara. Ocorre mais em pacientes com alto grau de miopia e em cirurgias complicadas. Um bom exame de fundo de olho antes da cirurgia pode identificar algumas lesões de retina que são de risco para descolamento de retina. Leia mais sobre descolamento de retina, clicando aqui

- Opacidade de cápsula posterior: Essa é uma complicação mais simples. A visão fica turva, mas com um tipo de tratamento a laser (capsulotomia com Yag-laser) limpa-se essa cápsula e a visão fica clara novamente.

- Endoftalmite: É a complicação mais temida de qualquer cirurgia ocular. É uma infecção grave e rápida que envolve todas as estruturas do olho. O uso de antibióticos na forma de colírios e injeções é fundamental. Em alguns casos é necessário operar o paciente novamente. Uma cirurgia chamada vitrectomia.

infecção apos cirurgia de catarata

 
Para entender o que é Catarata e como tratá-la leia:
http://www.medicodeolhos.com.br/2010/04/catarata-diagnostico-e-cirurgia.html
 
Saiba mais sobre a cirurgia de catarata:
http://www.medicodeolhos.com.br/2010/08/cirurgia-de-catarata.html
 
Saiba mais sobre os tipo de lentes intraoculares usadas na operação de catarata:

http://www.medicodeolhos.com.br/2010/05/catarata-lente-intraocular-multfiocal.html