Recent Posts

Saiba tudo sobre a Conjuntivite

Aprenda os sintomas, o tratamento e como se prevenir da conjuntivite

Catarata

Saiba como é a cirurgia da catarata, quais os riscos e complicações

Ceratocone

Tudo sobre o tratamento do ceratocone. Anel de Ferrara, Crosslink de córnea, Lente de contato e até Transplante de Córnea

Você precisa de Óculos ?

Faça um teste online simples e rápido e descubra se você tem miopia, hipermetropia ou astigmatismo

Visite nossa seção de vídeos

Veja nosso vídeos sobre cirurgia de miopia, de catarata, de retina, de ceratocone e muito mais

Sobre graus, óculos e lentes de contato

Miopia, Hipermetropia, Astigmatismo e Presbiopia.

Antes de ler esse texto é interessante você entender como os nosso olhos funcionam para formar as imagens. Para isso leia esse texto http://blogoftalmo.blogspot.com/2010/04/como-os-olhos-funcionam.html

Antes de tudo, óculos não é doença! Uma pessoa que enxerga perfeitamente mas que para isso precisa de óculos é dita uma pessoa com saúde ocular perfeita. O problema é quando mesmo com óculos a visão não fica 100%.

Antes de falar sobre óculos falaremos sobre os tipos de grau (aqui chamados de vícios de refração) que os óculos corrigem. Sim porque há alguns vícios de refração que os óculos não corrigem (ver vícios de alta ordem posteriormente).

Uma pessoa emétrope é a que não tem grau nenhum, enxerga perfeitamente sem o uso de auxílios ópticos (óculos ou lente de contato). Isso só ocorre em 4% da população mundial.

Algumas pessoas conhecem a nomeclatura "visão 20/20" (ou 6/6). Isso é o modo que os oftalmologistas usam para medir a visão. 20/20 significa 100%, 20/40 significa 50%, 20/200 10% e assim por diante.

Os distúrbios de refração (ametropias) mais comum são: Miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia (popularmente chamada de vista cansada)

 - - - No final desse texto tem um link para você testar se possue algum desses graus. - - -

Miopia talvez seja a mais comum de todas. Por uma alteração no tamanho do olho ou no índice de refração das estruturas oculares a imagem do objeto visto é formada antes da retina. Com isso o paciente míope tem dificuldade para focar objetos a longa distância. Em compensação a visão de perto fica nítida mas, quanto maior o grau de miopia, mais próximo do olho o objeto precisa ficar para estar nítido.
A colocação de óculos com lentes côncavas (dita negativa) ou lentes de contato colocam a imagem em cima da retina e então tudo fica magicamente nítido.




A hipermetropia é justamente o oposto. A imagem é formada atrás da retina e os objetos localizados a curta e média distancia ficam desfocados. O esforço constante de focalização torna cansativa a leitura e pode causar dor de cabeça e cansaço. De novo, o uso de óculos, nesse caso lentes convexas (dita positiva) ou lentes de contato colocam a imagem em cima da retina e a imagem fica nítida.





Como já deve ter dado para perceber é IMPOSSÍVEL uma pessoa ter miopia e hipermetropia no mesmo olho. Embora raro é possível ter miopia num olho e hipermetropia no outro, o que é chamado entre os médicos de antimetropia.

Vale ressaltar que embora o senso popular diga que “miopia é para longe e hipermetropia é para perto” quem tem um alto grau de miopia ou de hipermetropia vai apresentar dificuldade para todas as distâncias, curtas ou longas.

astigmatismo pode estar presente isoladamente ou associado à miopia e a hipermetropia.
Ela ocorre por uma alteração da curvatura da córnea ou do cristalino distorcendo os objetos e formandos vários pontos de foco diferentes na retina. A imagem fica distorcida e é uma causa frequente de dor de cabeça. Um óculos ou uma lente de contato especial (gelatinosa tórica ou rígida) corrigem esse problema.




Já a presbiopia merece um capitulo a parte e falarei mais dela a frente
Em resumo é a dificuldade para leitura que inexoravelmente todos nós seres humanos apresentaremos após os 40 anos. As letras parecem ficar menores, precisamos esticar o braço para ler o jornal, bula de remédio nem pensar... até que chega a hora em que o braço fica curto e o oftalmologista é consultado.

O mecanismo é semelhante ao da hipermetropia. Por uma alteração das estruturas oculares, a imagem do objeto é formada atrás da retina. Um óculos com lentes positivas coloca a imagem no foco certo.

Quem não usava óculos antes fica injuriado porque vai ter que começar a usar e quem já usava vai precisar se adaptar ao multifocal. As mulheres, mais vaidosas, tentam resistir porque é o óculos que denuncia a idade. Tudo bem, aceite, faz parte da vida. A outra opção seria pior.

Decifrando os Mitos: Usar o óculos diminui o meu grau?Não. O óculos e todos os outros métodos somente corrigem a imagem desfocada. Não é um tratamento em si, somente uma maneira de corrigir a imagem que não está nítida.

Clique aqui e leia mais sobre os óculos multifocais,
sobre lente de contato
e sobre cirurgia refrativa

Faça um teste online para saber se você tem miopia, hipermetropia ou astigmatismo
http://blogoftalmo.blogspot.com/2010/04/teste-sua-visao-miopia-hipermetropia-e.html

Você é Miope? Então saiba tudo sobre a miopia lendo esse texto:
http://blogoftalmo.blogspot.com/2010/05/tudo-sobre-miopia.html

Usa óculos? Então saiba como escolher que tipo de óculos é melhor para você:
http://www.medicodeolhos.com.br/2010/07/como-escolher-seus-oculos.html



Como os olhos funcionam

Como os olhos funcionam? Como a visão é formada?

A foto abaixo é um corte longitudinal do olho humano e mostra bem as suas estruturas mais importantes.



Para resumir como nossos olhos funcionam vou descrever o caminho da luz até a formação da imagem pelo nosso cérebro.

A luz emitida pelos objetos entra no nosso olho através da córnea. A córnea é a parte mais externa do olho. É uma lente transparente que faz a primeira e principal refração da luz.
Daí a luz atravessa a pupila e passa pelo cristalino, uma estrutura biconvexa e transparente. No cristalino os raios de luz são focalizados para incidir diretamente na retina.
A retina é uma estrutura com várias camadas de células nervosas (entre as quais os cones e os bastonetes, responsáveis, respectivamente, pela visão de cores e pela visão em preto e branco) localizada no interior do globo ocular. A retina é responsável por transformar os raios luminosos em impulso nervoso.
Esse impulso nervoso gerado pela retina será levado ao cérebro através do nervo óptico.
No nosso cérebro, mais precisamente no córtex occipital, esse estimulo será convertido ou transformado na imagem do objeto.
Conclui-se portanto que qualquer alteração em quaisquer das estruturas citadas (córnea, cristalino, retina, nervo óptico ou córtex cerebral) poderá causar uma baixa de visão.

Abaixo cito algumas doenças oculares que afetam essas estruturas: 
No aplicativo abaixo, que é online, gratuito e com opção em português você pode simular a visão da pessoa que tem miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia (vista cansada) além da visão de pessoas com catarata. É muito bem feito.