Recent Posts

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Transplante de Córnea: O que é e para que serve.

O Transplante de Córnea é o transplante de órgãos mais realizado no mundo e também o de maior sucesso. Vamos aqui explicar o que é e como funciona essa cirurgia.


O que é a córnea?

Córnea é o tecido transparente que fica na frente do nosso olho. É através dele que a luz entra no nosso olho. Caso ela perca sua transparência a visão vai ficar prejudicada. Para entender melhor, imagine um relógio com o vidro arranhado, embaçado... Mesmo que a máquina do relógio esteja funcionando, não vai ser possível ver as horas. É igual à córnea: caso ela esteja “embaçada, arranhada”, mesmo que o resto do olho esteja sadio, a visão vai ficar ruim.

Quem precisa fazer o TX? Para que serve?

O transplante de córnea está indicado, obviamente, para algumas doenças da córnea. Muitas pessoas acham que essa cirurgia resolve qualquer doença no olho, mas não é assim. Só as doenças da córnea podem se beneficiar dela. Não existe transplante de “todo o olho”, ou transplante de retina etc...
As principais indicações para transplante de córnea são:

Ceratocone
 Cicatrizes pós algum trauma
Distrofias de córnea
 Doenças congênitas (presentes no nascimento)

Paciente com ceratocone e opacidade de córnea. Para esse caso, um transplante seria uma boa indicação

No entanto, várias doenças, das mais simples, como conjuntivite até casos de infecção pelo vírus da herpes (herpes ocular) podem levar a complicações que necessitem de um transplante de córnea.

De onde vem a córnea doada?

Como em todo transplante, o tecido (no caso a córnea) vem de um doador morto. Após a liberação da família, a córnea é retirada e enviada a um banco de olhos. Esse banco de olhos, avalia, prepara e distribui a córnea que será usada na cirurgia.

Quem pode doar a córnea?

Qualquer pessoa que queira doar seus órgãos após a morte e ajudar outras pessoas que sofrem de problemas visuais. Não há qualquer restrição em relação a ter feito cirurgias oculares, ter glaucoma etc...
Também não há limitação de idade.
As córneas que o banco de olho considerar que não devem ser usadas para transplantes serão usadas em pesquisas científicas ou em treinamentos de novos cirurgiões.

Qual a importância da doação?

No Brasil, o número de transplante de córnea de córnea vem crescendo, mas ainda é muito pequeno em relação ao número de pessoas que esperam por essa cirurgia. Algumas pessoas estão hoje praticamente cegas e após a cirurgia vão poder voltar a levar uma vida normal sem limitações. Inclusive há muitas crianças esperando esse momento.

Aonde é feita a cirurgia?

A cirurgia de transplante de córnea é feita por oftalmologistas em centro cirúrgico de clínicas e hospitais, tanto públicos como privados. Tanto os médicos quanto os hospitais precisam estar credenciados no sistema nacional de transplantes.

Há risco de contrair doenças infecciosas?

Não. As córneas são avaliadas segundo rigorosas normas de controle internacionais e só são liberadas para cirurgia com a certeza que não representam risco para o paciente que irá recebê-la.

Quantas cirurgias de transplante de córnea são feitas no Brasil?

O Brasil dispões de um dos maiores programas públicos de transplante de orgãos e tecidos do mundo. No primeiro semestre de 2009 foram realizados 6151 transplantes de córnea no país. O estado de São Paulo lidera as estatísticas com 2948 transplantes. Minas Gerais com 713 e Paraná com 507 vem em seguida. O Rio de Janeiro só realizou 45 transplantes de córnea.

Há risco de rejeição de transplante de córnea?

Sim. Como em todo transplante de órgão há risco de rejeição. Mas no caso da córnea essa rejeição não representa risco iminente de vida como no transplante de coração ou de rim por exemplo. Muitas vezes é possível controlar essa rejeição com colírios.

É preciso usar imunossupressores para impedir a rejeição?

Não. Ao contrário do transplante de córnea de outros órgãos não é preciso usar esse medicamentos imunossupressores que causam muitos efeitos colaterais

Saiba mais sobre a distrofia de fuchs, clicando aqui
http://www.medicodeolhos.com.br/2010/11/tratamento-da-distrofia-de-fuchs.html

42 comentários:

Olá,

Incentive as pessoas a fazer doação de órgãos. Para ser doador o principal passo é avisar a família.
Só os familiares podem autorizar a doação após a morte. Não é preciso deixar nada assinado.
A doação de órgãos é um ato de solidariedade e amor ao próximo. Saiba mais sobre o tema aqui: http://bit.ly/cHLx34 .

Para mais informações:
fernanda.scavacini@saude.gov.br
Ministério da Saúde

Que teve descolamento de retina pode ser tratado com algum tipo de transplante? Ou célula tronco? Existe alguma alternativa clínica para reverter o quadro? obrigado!!!

existem muitos hospitais que podem fazer o transplante de cornea???????????

Alessandro
Nao existe transplante para doenças de retina.
Por enquanto a unica estrutura do olho que pode ser tratada com transplante é a córnea

Ao anonimo
Sim, existem diversos hospitais e clinicas no Brasil capazes de fazer o transplante de cornea

oi doutor renato,tenho herpes ocular ha 15 anos e comecou na infancia,tenho comprometimento de 25% da minha visao.com mais uma recidiva corro o risco de perder complemente a visao.
att.

fiz transplante de cornea a tres anos posso ter parto normal

Bibi

Se vc ainda tiver algum ponto, eu não faria o parto normal. Se já tiver tudo bem cicatrizado ai acho q nao tem problema nao
Melhor consultar seu oftalmo antes

Paciente com glaucoma ou uveite bilatera crônica podem ser transplantados? josyejunior2009@hotmail.com

Josy

É um transplante mais complicado. Tem que avaliar o potencial de visao do olho. Se tiver como melhorar a visao apenas com o transplante, pode fazer a cirurgia sim

Gostei do li sobre córnea.
Minha sobrinha usou lente de Camelo, da Rua Uruguaiana e teve uma grande lesão estou a procura de um hospital pra cuidar da vista dela e ta dificil, o primeiro socorro o hospital souxa Aguiar cuidou dela agora temos que ver o transplante ela ja não esta quase vendo, o que devo fazer e onde ir. pbrigada pela ajuda. bjs

Neusa

Pelo SUS no Rio de Janeiro te aconselho a procurar os hospitais universitarios (UFRJ, UERJ) ou o hospital da Piedade e do Servidores do Estado

Este comentário foi removido pelo autor.

Oi doutor, minha prima mora na Alemanha e ela vem lutando contra uma infecção já fazem mais de 6 meses (fazendo tratamento). A infecção aumentou e ela já não está enxergando, foi indicada para fazer transplante,na avaliação pré cirúrgica o médico disse que ela ainda não pode fazer o transplante, a infecção não está "controlada" e ela sente dores nos olhos. A minha pergunta é: A infecção tem que estar "controlada" para o transplante? As dores nos olhos também atrapalha? Seria melhor ela vir para o Brasil? Obrigada pela atenção Doutor.
De Kelly - São Paulo/SP

Kelly

realmente a infecçao precisa estar controlada para fazer o transplante. A nao ser em casos onde o risco da cirurgia supera o risco da infecçao.

Nao sei se ela está em condiçoes de viajar no momento

Olá Dr. Renato,

Fiz transplante nos dois olhos, e o 1º transplante (O.E) eu fiz ja faz uns 10 anos e sempre lutei contra uns vazinhos q insistem em "atacar" a córnea transplantada o que caracteriza rejeição né.
Antes eu só usava o Predfort pra combater os vasos. Mas recentemente tive uma crise e comecei a ficar com a visão embaçada e qndo fui ao meu médico (o mesmo q fez a cirurgia) ele estava de férias. Daí fui numa colega dele e ela meio q ficou assustada com a situação e fez um tratamento de choque com AVASTIN, Predfort e o imunosupressor (da ophtalmos).
Mas eu ando meio preocupado com o uso do imunosupressor, e gostaria de saber a opinião do senhor em uma breve explicação sobre esse tratamento, se possível, é claro.
Obrigado

gostaria de saber se tem a possibilidade de minha filha que deu retinopatia de prematuridade, e perdeu a visão nos dois olhos fazer uma cirur
gia de célula tronco pelo sus ja faço tratamento no hospital das clinicas de belo horizonte me chamo simone

Fagner

o imunossupressor (nao sei qual ela utilizou) é muito util em alguns casos. Quando tomado na forma de comprimido costuma ter muitos efeitos colaterais mas na forma de colirio é bem mais seguro. O avastin é uma opçao nova. Uma tentativa válida
Acho que ela está fazendo o tratamento maximo e tentando salvar o seu transplante

Boa sorte

Simone

infelizmente o tratamento de celulas tronco ainda é muito experimental e nao está disponivel para uso clinico. Principalmente pelo SUS. Quando começar a ser feito será provavelmente em hospitais universitarios.
Procure se informar com os medicos do hospital aonde a sra. se trata

Dr fiz transplante de córnea a 6 meses no olho esquerdo tirei os primeiros ponto a 2 meses atraz e minha vista melhoro fico boa ate, so q semana passada voltei la tirei mais ponto e ela embaço dinovo dr isso é normal?

Meu nome é cristiane Lempe. Tenho um filho de 19 anos portador de Sindrome de Down, e diagnosticado a 2 anos com ceratocone,gostaria de saber se ele poderia se submeter ao tratamento crosslink,ou se no caso de em especial não seria indicado por favor me ajude pois ele vem sofrendo muito com hidropsias obreigada pela atenção.

Carlos

isso é normal. Daqui a pouco seu medico tira outros pontos e melhora de novo

Cris

respondi sua pergunta no texto de crosslink
Leia lá

boa noite fiz transplante segunda dia 28/03/11 ate agora ta tudo ok gostaria de saber se para tirar os pontos doe muito?

Fiz transplante de cornea (O. E.)dia 23/03/2011 e levei 23 pontos. Ainda estou com a visão toda distorsida.Isso é normal?

gostaria de saber quem tem glaucoma,pode doar as corneas?
obrigada

Juju

sim, isso é normal
A recuperaçao do transplante é demorada
Quando começar a tirar os pontos, vai melhorando

Sirlane

Em principio, quem tem glaucoma pode doar as corneas sim

Ola! Minha avó tem Glaucoma, ela ate ja fez cirurgia ( parece que foi colocado uma lente dentro do olho ou algo do tipo) mas nao adiantou, ela nao enxerga praticamente nada, gostaria de saber se tem alguma coisa que possa ser feita para que ela volte a enxergar. obrigada

Carine

A sua pergunta é muito vaga. Dependendo do local do olho que foi acometido e é responsavel pela baixa da visão pode ser feito algo. Mas em outros locais não adianta. Enfim, tem que examinar e saber direito o que ocorreu

Recebi esse Email e quero saber se é VERDADE.

"VAMOS CIRCULAR, GENTE ........

O JORNAL DA REDE GLOBO MOSTROU UMA REPORTAGEM SOBRE O HOSPITAL DOS OLHOS DE SOROCABA.
ESSE HOSPITAL É DA MAÇONARIA, SEM FINS LUCRATIVOS.
ELE É CONVENIADO COM O SUS, E TEM CAPACIDADE PARA REALIZAR CERCA DE 300 (TREZENTOS) TRANSPLANTES DE CÓRNEAS POR MÊS, POIS HÁ UM ESTOQUE DE CÓRNEAS SUFICIENTE PARA A REALIZAÇÃO DOS MESMOS.
ENTRETANTO, ESSE HOSPITAL ESTÁ REALIZANDO SOMENTE CERCA DE 120 (CENTO E VINTE) TRANSPLANTES POR MÊS, DEVIDO A FALTA DE
PACIENTES.
AS CÓRNEAS NÃO UTILIZADAS ESTÃO SENDO JOGADAS FORA POR PASSAREM DO TEMPO DE UTILIZAÇÃO E VALIDADE !
REPASSANDO DE MÃO EM MÃO ESTE E-MAIL PODERÁ CAIR NA MÃO DE ALGUÉM QUE CONHEÇA UMA PESSOA QUE ESTÁ A ESPERA DE
CÓRNEAS. ELA PODE ENTRAR EM CONTATO COM O HOSPITAL OFTALMOLOGICO DE SOROCABA -SP E SE CURAR!
TELEFONE - (15) 3212-7009 (15) 3212-7009 (15) 3212-7009 (15) 3212-7009 (15) 3212-7009 (15) 3212-7009 (15) 3212-7009 (15) 3212-7009 - DE 2ª A 6ª FEIRA

ATENCIOSAMENTE,

DR. EDUARDO BEZERRA -MÉDICO

POR FAVOR, REPASSEM ESTE E-MAIL. VOCÊ PODE NÃO ESTAR PRECISANDO, MAS SEMPRE HÁ ALGUÉM NECESSITANDO. "

Desinformação.

Sobram córneas no Hospital Oftalmológico de Sorocaba?


No dia 27 de junho de 2002, o Jornal Bom Dia São Paulo apresentou reportagem sobre o Hospital Oftalmológico de Sorocaba onde se realizam transplantes de córneas.

Médico de pequena empresa paulista ouviu a reportagem e divulgou mensagem, na rede interna da empresa, afirmando que, em razão da baixa demanda, córneas estariam sendo desprezadas após o período limite de uso.

A mensagem deixou o ambiente da empresa e rapidamente se espalhou pela Internet a fora gerando indignação devido ao suposto desperdício de córneas.

Frase contida na mensagem enviada pelo médico provocou toda a confusão:




Muitas córneas são desprezadas ( jogadas fora) após o seu período limite de uso.
O que o médico quis dizer segundo ele próprio:

Acontece que no intuito de informar a pessoas leigas em medicina, usei um termo que agora me apresenta inadequado, que foi referindo que córneas estavam sendo desprezadas, no sentido de informar a essas pessoas que existe um tempo adequado para serem realizadas as cirurgias para que o transplante obtivesse o sucesso esperado.
O esclarecimento do médico não tornou as coisas mais claras, mas tudo foi explicado pelo Hospital Oftalmológico de Sorocaba e o jornal O Estado de São Paulo matou a charada:

O Hospital Oftalmológico de Sorocaba, ..., arrecada 300 córneas por mês, tem capacidade e estrutura para realizar esse número de transplantes, mas faz apenas 120, por falta de pacientes. Embora o Estado tenha 5 mil pessoas aguardando córneas, no hospital de Sorocaba não há fila de espera. As 180 córneas que sobram todo mês, porém, não são perdidas: são repassadas à Central de Transplantes do Estado e redistribuídas a hospitais de todo o País.
Segundo Edil Vidal de Souza, do Hospital Oftalmológico de Sorocaba, "nunca nenhuma córnea foi jogada fora aqui no hospital, coisa que é proibida. As operações são controladas pela Secretaria de Transplantes".

E tudo ficou esclarecido.

A mensagem original surgiu em junho de 2002. Em janeiro de 2011, ainda circula com o mesmo apelo.

Essa história muito se assemelha à velha brincadeira do "telefone sem fio": o que chega ao final do circuito é bem diferente da história inicial. Na brincadeira, é bem divertido, mas na vida real pode trazer complicações para muita gente.

Os leitores comentam.

Veja também

Esclarecimento sobre informação inverídica veiculada na internet!

A ONG que garante os olhos do país

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

Perdigão

Voce deve evitar exatamente esses exercicios que voce se disse entusiasta

Eles podem arrebentar um ponto, alterar o astigmatismo e botar tudo a perder

Entendo amigo, retirou a pergunta do blog,
disse algo que não gostou?
Qualquer coisa me desculpa.

Achei muito esclaredoras as respostas do Dr. Renato, bem diretas e satisfatórias. E aproveitando a oportunidade, gostaria de saber como é o procedimento passo a passo para fazer o implante de córnea, nesse Hospital de Sorocaba. Minha tia está enxergando muito mal. E gostaria muito de poder ajudá-la. Grata, Sonia Valeria

Sonia

No site do hospital de sorocaba tem o passo a passo p fazer a inscrição

http://ares.hosbos.com.br/hos/transplante/transplante.php

Dr. Renato, quando um paciente recebe uma córnea, ele recebe esta córnea com todas as partes internas (cristalino, retina, etc). Está correto?

Se sim, então se alguém que tivesse descolamento de retina e recebesse outra córnea, ele receberia uma outra córnea com uma retina colada dentro dela. Isso seria possível? Se não for possível, poderia me explicar o motivo?

Desde já fico imensamente grato!

Dr. Renato, no caso de uma cegueira, causado por glaucoma há possibilidade de um paciente vir enxergar novamente com transplante ou um outro método? Eurico

Roger

A cornea é uma parte do olho. Dentro dela nao tem nada. As outras estruturas que vc citou, estao fora da cornea...

Elas estao dentro do globo ocular e nao da cornea

Eurico

até o momento nao existe essa possibilidade
talvez com celulas tronco seja possivel no futuro

Postar um comentário