Recent Posts

Saiba tudo sobre a Conjuntivite

Aprenda os sintomas, o tratamento e como se prevenir da conjuntivite

Catarata

Saiba como é a cirurgia da catarata, quais os riscos e complicações

Ceratocone

Tudo sobre o tratamento do ceratocone. Anel de Ferrara, Crosslink de córnea, Lente de contato e até Transplante de Córnea

Você precisa de Óculos ?

Faça um teste online simples e rápido e descubra se você tem miopia, hipermetropia ou astigmatismo

Visite nossa seção de vídeos

Veja nosso vídeos sobre cirurgia de miopia, de catarata, de retina, de ceratocone e muito mais

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Zika pode causar cegueira em bebês

As alterações oculares dos bebês com Zika vírus podem levar a cegueira em bebês

São muitos os casos de microcefalia (diminuição do perímetro cefálico) dos bebês cujas mães foram infectados pelo Zika vírus durante a gestação.





No entanto, os médicos estão percebendo que essas crianças não apresentam apenas a microcefalia mas sim uma série de alterações neurológicas (que podem até existir mesmo com um tamanho da cabeça do feto normal). Atualmente, estão chamando esse quadro de síndrome da infecção congênita pelo Zika vírus.

E uma das alterações mais graves desse quadro são justamente as alterações oculares que essas crianças apresentam ao nascimento.

Alteração da retina em bebê com Zika vírus

Um estudo recentemente publicado por um grupo de oftalmologistas brasileiros, encontrou alterações oculares em 35% das crianças cujas mães tiveram infecção pelo Zika vírus durante a gravidez. Essas alterações em geral acometem os 2 olhos e podem ser alterações na retina e na coroide (o “fundo do olho”) e no nervo óptico. Essas alterações são potencialmente graves e certamente irão prejudicar a visão dessas crianças e a medicina dispõe atualmente de quase nenhuma opção de tratamento para esses casos. Na verdade, muitas dessas crianças poderão ficar cegas.

Alteração ocular em bebê com Zika vírus




Esse estudo é tão importante que foi publicado nas páginas do New York Times, um dos mais importantes jornais do mundo.

Uma esperança


As pesquisas relacionadas a infecção pelo Zika vírus tem saído com muita velocidade nas revistas cientificas. E os cientistas em todo o mundo estão disponibilizando seus resultados para toda a comunidade cientifica internacional, em um esforço conjunto muito grande para que o conhecimento sobre essa doença, uma vacina e um tratamento especifico sejam descobertos o mais rapidamente possível.

Para saber mais sobre a conjuntivite causada pelo Zika Vírus, leia o texto abaixo

Quer saber mais sobre a microcefalia em pacientes com Zika? Então leia:

Conjuntivite pelo Zika Vírus


O que é a Zika ?

Zika é uma doença causada por um vírus (Zika vírus) e transmitida pelo mesmo mosquito que transmite a Dengue e a chikungunya . O famoso e mal falado  Aedes aegypti.


Zika Vírus e Conjuntivite

Abaixo eu listo os principais sintomas da Zika e as diferenças para a Dengue e a chikungunya





O que é Conjuntivite ?

Conjuntivite é a inflamação da conjuntiva. Conjuntiva é a membrana que cobre a parte branca do nosso olho. Quando ela fica inflamada, o paciente apresenta olho vermelho, incomodo nos olhos, irritação com a luz (fotofobia), secreção, lacrimejamento entre outros sintomas.

Conjuntivite


A conjuntivite pode ter várias causas:

  • Conjuntivite infecciosa: Pode ser por um vírus (forma mais comum), por uma bactéria ou até por outros germes menos comuns. A grande maioria das conjunvites são causadas por vírus e existem muitos tipos diferentes de vírus que podem causar a conjuntivite, inclusive o Zika vírus. Toda conjuntivite infecciosa é contagiosa
  • Conjuntivite Alérgica: É muito parecida com a forma infecciosa mas a coceira é o sintoma mais importante. Essa forma não é contagiosa.


Como é a conjuntivite pelo Zika vírus?

Na Febre Zika, a conjuntivite ocorre em 50 a 90% dos casos. Isso é muito mais do que ocorre na dengue a na Febre chikungunya .
Em geral é uma conjuntivite leve, com poucos sintomas, que dura poucos dias e resolve sozinho.
Os sintomas da conjuntivite pelo Zika vírus são:
Olho vermelho
Irritação e incomodo nos olhos
Fotofobia (sensibilidade exagerada à luz)
Secreção clara, tipo lágrima (não costuma dar uma secreção espessa amarela esverdeada como ocorre em conjuntivites mais graves)

Qual o tratamento para a conjuntivite pelo Zika vírus?
A conjuntivite pelo Zika vírus não necessita de nenhum tratamento especifico. Apenas fazer higiene com soro fisiológico, usar colírios lubrificantes e lavar bem as mãos ao mexer nos olhos é suficiente. A doença irá embora sozinha em poucos dias sem deixar sequelas.

Eu estou com conjuntivite. Como saber se é Zika?
Não existe um exame oftalmológico especifico que diga se a conjuntivite é causada pelo Zika vírus. O diagnóstico será feito baseado pelo exame oftalmológico comum e pelo quadro clínico do paciente. Se a pessoa, só tem a conjuntivite, e nenhuma sintoma do Zika, nenhuma mancha avermelhada na pele, febre baixa, dores pelo corpo etc... Então provavelmente a causa dessa conjuntivite não é o Zika.

manchas vermelhas na pele em paciente com Zika


Mas, se ele apresenta um quadro típico da Febre Zika, em um local aonde o mosquito Aedes seja comum, então uma conjuntivite viral será provavelmente causada pelo Zika.
De qualquer maneira, não é motivo de pânico porque, como dito acima, a conjuntivite pelo Zika é uma doença bem leve e sem gravidade.


Importante! Na imprensa, tem saído relatos de alterações oculares graves relacionadas ao vírus Zika, podendo inclusive levar à cegueira. Mas essas alterações só acometem os bebês cujas mães tiveram Zika durante a gravidez. Uma criança maior ou um adulto que pega Zika, não vai desenvolver essas lesões. Ele terá apenas a conjuntivite.

Caso queira saber mais sobre as alterações oculares causadas pelo Zika vírus em bebês que apresentam microcefalia e de mães que tiveram Zika, leia o texto abaixo
http://www.medicodeolhos.com.br/2016/02/zika-pode-causar-cegueira-em-bebes.html


Para saber mais sobre a Febre Zika, ou a Dengue ou a Febre Chikungunya, consulte o site MDSAUDE.COM que tem ótimos textos sobre o assunto, como esse abaixo

Para saber mais sobre as formas de Conjuntivite e seus tratamentos, leia o texto abaixo


Para saber mais sobre Conjuntivite Alérgica leia o texto a seguir



segunda-feira, 29 de abril de 2013

10 dicas para evitar a Alergia Ocular

A alergia ocular é a principal causa de coceira nos olhos

Apesar de causar muito incomodo é fácil evitar as crises de alergia ocular
Abaixo, selecionamos algumas dicas:

1 - Mantenha a casa e o local de trabalho sempre limpos. Evite acúmulos de poeira



2 - Na hora da limpeza, evite vassouras e espanadores. Utilize panos úmidos para retirar a poeira ou aspiradores de pó com filtro HEPA




3 - Mantenha os ambientes arejados, ensolarados e com livre circulação de ar. Na poeira e em ambiente úmidos é onde se proliferam os ácaros, que são os grandes vilões da alergia.
Os ácaros são grandes causadores de alergia

4 - Evite ter em casa objetos que acumulam poeira, como tapetes, bichos de pelúcia, cortinas de pano. 



5 - Sempre que possível coloque as roupas de cama para tomar sol e encape os travesseiros e os colchões  com tecidos anti-ácaro ou de algodão. Lave as roupas de cama com água quente para matar os ácaros



6 - Roupas guardadas há muito tempo (principalmente as roupas de inverno) devem ser lavadas antes de usar. As toalhas de banho devem secar ao sol diariamente.



7 - Evite ter em casa flores e animais domésticos ou dê preferência a animais que soltem pouco pelo e tenham pelo curto
Evite cães muito peludos

8 - Livros antigos, documentos antigos, objetos guardados há muito tempo ... tudo isso acumula muita poeira. Evite-os


9 - Mantenha o filtro do ar condicionado sempre limpo


10 - E o mais importante: EVITE COÇAR OS OLHOS. Quanto mais você coçar, mais coceira vai ter, causando um ciclo vicioso. Faça compressas geladas e use os colírios lubrificantes. Além é claro dos colírios específicos para alergia ocular.

coceira nos olhos
Eivte coçar os olhos !

Curiosidade:
Sabia que após 6 anos de uso da mesma almofada, 10% de seu peso é constituído por ácaros e fezes de ácaro? É melhor troca-la não?

Para saber como tratar a alergia ocular leia o texto abaixo



Para saber mais sobre a conjuntivite alérgica leia o texto a seguir



sábado, 9 de junho de 2012

Alergia Ocular - Como tratar

coceira nos olhos, alergia ocular

A Alergia Ocular é a principal causa de coceira nos olhos.
As pessoas que costumam ter alergia, como rinite, bronquite ou sinusite, costumam também ter coceira nos olhos devido a alergia. E outras pessoas apresentam somente alergia nos olhos e não em outras partes do corpo.
Embora na maioria das vezes a coceira nos olhos seja leve, em outras vezes, ela pode ser muito intensa, apresentar sintomas parecidos com conjuntivite infecciosa (vermelhidão, ardência, secreção, inchaço das pálpebras etc..) e até causar lesões na córnea que atrapalham a visão.

Qual o objetivo do tratamento da alergia ocular ?

- Diminuir os sintomas, principalmente a coceira
- Diminuir o número de crises ao longo do ano
- Evitar sequelas visuais decorrentes da alergia ocular crônica e severa

Quais são os tratamentos para a Alergia Ocular ?

O mais importante é evitar o contato com o alérgeno. Alérgeno é aquilo que causa a alergia, ou seja, poeira, ácaro, pólen, pelo de animais ....
Para isso é fundamental o controle do ambiente. As medidas abaixo são muito importante e devem ser feitas na casa de pessoas que sofrem com alergia constantemente


- Evitar tapetes, cortinas (preferir persianas por exemplo), bichos de pelúcia ou outros objetos que acumulem poeira
- Arejar a casa e deixar o sol entrar
- Lavar as roupas que estiverem guardadas no armário por muito tempo, antes de usa-las
- Evitar varrer a casa, levantando a poeira (ou fazer quando a pessoa alérgica não estiver em casa). Preferir passar um pano úmido.

Alguns exames podem tentar identificar a causa da alergia. Nesses exames, partículas de diferentes alérgenos são colocadas sobre a pele da pessoa e depois de algum tempo, verifica-se a qual substância a pessoa teve alergia (intradermo reação, prick test, patch test). Existem também os testes sanguíneos especificos para cada causa de alergia (p.ex. rast, mast, eliza).
Com isso é mais fácil combater a exposição a esse alérgeno.
Teste cutâneo para alergia
O uso frequente de lentes de contato gelatinosas também pode causar um tipo de alergia ocular. Nesse caso é necessário interromper o uso das lentes enquanto faz-se o tratamento com colírios. As lentes de contato rígidas podem causar uma conjuntivite papilar gigante que é um tipo diferente de alergia. O tratamento segue a mesma linha dos outros tipos de alergia.

Tratamento da alergia ocular com colírios

- Colírios lubrificantes: Esse colírios além de proporcionarem um alívio discreto na coceira também "lavam"  o olho, retirando a partícula do alérgeno que pode estar ali em contato com a superfície ocular. Podem ser usados na temperatura ambiente ou gelados (colocar na geladeira por alguns minutos). Compressas de água gelada também aliviam a coceira.

- Colírios antihistamínicos: Esses colírios diminuim a liberação e a ação de uma substância chamada histamina. Essa substância é responsável pela coceira. Ou seja, esses colírios apenas combatem a coceira mas não afetam a alergia em si. Um exemplo desse colírio é o Emadine  (emestadina 0,05%) que foi retirado de mercado há alguns anos. Hoje em dia no Brasil não existem mais colírios que sejam apenas anti-histamínicos 

- Colírios estabilizadores da membrana de mastócitos: Esses medicamentos interrompem a cascata da alergia, ao interferirem nas células responsáveis pela alergia que são os mastócitos (ou eosinófilos). Com isso eles ajudam a acabar com a alergia. No entanto eles demoram a começar a agir e quase não agem sobre a coceira. São exemplos desses colírios o Cromoglicato de Sódio (Cromolerg, Maxicrom)

Colírios dupla ação (antihistamínicos e estabilizadores da membrana de mastócitos): Esses são os principais colírios usados atualmente para combatem a alergia ocular. Além de diminuírem a coceira (efeito anti-histamínico) também interrompem o processo da alergia (efeito nos mastócitos) . Como exemplo podemos citar: Cetotifeno (Zaditen, Cetotifen), Olopatadina (Patanol e Patanol S), Epinastina (Relestat) e o recém lançado, Alcaftadina (Lastacaft)
colirio para coceira nos olhos
Colírios para alergia ocular

- Colírios de corticóides (cortisona): Em casos de alergia mais graves, com comprometimento da córnea e ameaça à visão (úlcera em escudo p.ex.), os oftalmologistas podem receitar colírios de corticóides. Eles agem rápido e de forma intensa sobre a alergia. Nesse caso, procura-se utilizar corticóides mais fracos e por pouco tempo, a fim de evitar os possíveis efeitos colaterais desses medicamentos. O paciente com alergia não deve usar esses colírios sem autorização e sem avisar ao seu médico.

- Colírios imunomoduladores: Em casos graves de alergia ocular, aonde é necessário usar os corticoides  com frequencia, o médico pode lançar mão desse tipo de medicamento. Eles ajudam a controlar a alergia e não tem tantos efeitos colaterais quanto os corticóides. São exemplos a Ciclosporina na forma de colírio (Restasis) e o Tacrolimus na forma de colírio ou pomada oftálmica.

Cirurgia para alergia ocular

Embora não exista uma cirurgia específica para casos de alergia ocular, quando a pessoa apresenta o que chamamos de "papilas gigantes" e não está tendo bom controle com o tratamento clínico, pode ser feita a remoção cirurgica dessas papilas. No entanto, além de ser tecnicamente difícil, algumas vezes as papilas gigantes podem voltar.
alergia ocular
Olho com alergia mas com papilas normais
alergia ocular
Olho com alergia e com papilas gigantes


Tratamento Sistêmico

Nos pacientes com alergia sistêmica (ou seja, em outras partes do corpo como nariz, garganta, pulmões, pele etc) é fundamental o acompanhamento do médico alergista. 
As vacinas anti-alérgicas ou vacinas para alergia podem ser ótimas opções na busca pela cura da alergia. Elas tentam desensibilizar o organismo as substâncias que causam a alergia, ou seja, fazer com que a pessoa, deixe de ser alérgica à poeira por exemplo.
O uso de anti-alérgicos na forma de comprimidos muitas vezes também melhora o quadro ocular.
A homeopatia e a acunpuntura também são duas boas opções para o tratamento da alergia.



Para saber mais o que causa, quais os tipos e como evitar a alergia nos olhos, leia o texto abaixo

A maneira correta de pingar os colírios, você descobre lendo o texto abaixo

domingo, 11 de março de 2012

Qual o melhor óculos multifocal ?

Grande parte das pessoas acima de 40 anos necessita usar óculos para longe e para perto e os óculos multifocais são a principal opção para essas pessoas.
Mas depois de sair do consultório do oftalmologista e chegar na ótica surgem várias dúvidas:

Qual a melhor marca de óculos multifocal?
Qual o preço de um óculos multifocal ?
Precisa ter antirreflexo?
Essa lente arranha fácil?
É bom colocar lentes fotocromáticas ? (lente que escurece sozinha)
Qual a armação de óculos correta para o meu rosto?

Vamos tentar ajudar um pouco:


1 - Qual a melhor marca de óculos multifocal?
Existem várias marcas boas de lentes de óculos. Todas elas fazem lentes simples e lentes multifocais. Podemos citar a Essilor (fabricante das lentes Varilux), a Hoya, marca japonesa fabricante da linha multifocal Hoyalux e as marcas alemãs Zeiss e Rodenstock. Todas são marcas tradicionais, com garantia e assistência para eventuais correções. 
Diferença de visão entre 2 lentes multifocais
As lentes "top de linha" hoje são as lentes chamadas personalizadas ou individuais. São lentes fornecem uma excelente qualidade para todas as distâncias por possuírem menor zona de aberração periférica.

Com isso elas aumentam o campo de visão útil e diminuem a distorção das imagens em algumas situações, como por exemplo descer escadas.
Perceba diferença de distorção da imagem entre as duas lentes multifocais acima
2- Quanto custa um óculos multifocal? 
Como toda mercadoria, o preço de óculos multifocal varia muito. Varia de ótica para ótica e de fabricante para fabricante. A varilux e a hoya possuem uma linha mais barata (chamada espace e argos respectivamente) até lentes de ponta com um custo bem mais alto. Outras marcas menos famosas possuem lentes de óculos multifocal mais baratas. O preço pode variar de 300 até 2000 reais! Mas lembre-se, o barato as vezes sai caro.


3 - Vale a pena usar lentes antirreflexo ?
Sim, vale a pena. As lentes de óculos com tratamento antirreflexo, além de melhorar a parte estética (quem olhar para você, verá o seu olho e não o reflexo dos objetos), aumenta o conforto no momento de trabalhar no computador (reduz o cansaço causado pelo brilho da tela) e melhora a visão ao dirigir a noite (por diminuir os reflexos dos postes de luz e dos faróis dos outros carros).
Lente de óculos com antirreflexo
4 - As lentes de óculos com antirreflexo arranham fácil ?
As lentes com tratamento antirreflexo podem ser mais facéis de sujar e arranham com mais facilidade. É importante usar um bom tratamento antirreflexo e limpar as lentes da maneira correta para isso não ocorrer.
Quando o tratamento antirreflexo é aplicado sobre a lente (como se fosse uma película) ele pode com o tempo descascar ou manchar. Por isso, os antirreflexos mais modernos já são feitos incorporados as lentes do óculos no momento da fabricação da lente e não colocados como uma película depois que a lente já está pronta. Procure por esse tipo de lente ao ir na ótica.

5 - Vale a pena colocar lentes fotocromáticas ?
O usuário de óculos multifocal tem uma dificuldade na hora de usar óculos escuros. Usar um óculos escuros comum sem grau não vai lhe dar um visão boa. Mandar fazer um outro óculos escuros com grau multifocal fica caro demais (se 1 óculos multifocal já é caro, fazer 2 então...).




Então qual a solução? Usar óculos com lentes fotocromáticas (fotossensíveis). Essas lentes ficam totalmente transparentes em ambientes internos ou em ambientes com pouca luz (a noite por exemplo) e escurecem gradativamente de acordo com a iluminação do ambiente.
As lentes fotocromáticas mais modernas fazem essa mudança de tonalidade relativamente rápido e escurecem o suficiente para ser confortável até na praia.
6 - Qual a armação correta para o meu óculos multifocal e para o meu rosto ?
Para os óculos multifocais é importante que antes da parte estética, o usuário pense primeiro na parte funcional ao escolher sua armação de óculos. Armações muito pequenas por exemplo podem reduzir muito o campo de visão e atrapalhar a adaptação. Escolha armações com altura mínima de 14 mm. As armações de óculos sem aro (aquelas com parafuso prendendo as lentes, como mostrado abaixo) estão muito em moda e são bem leves e confortáveis. No entanto, são mais fáceis de entortar e sair do eixo. Isso atrapalhará a visão com lentes multifocais. Se optar por essa armação cuidado para não entorta-las.



Para saber qual a armação correta para o seu formato de rosto, leia o texto abaixo

Está com dificuldade para se adaptar aos óculos multifocais? Aqui tem dicas para uma boa adaptação

Conheça as novidades em óculos multifocais. As lentes multifocais mais modernas

domingo, 22 de janeiro de 2012

Transplante de Córnea a Laser

Você sabia que já é possível fazer a cirurgia de transplante de córnea a laser? Um novo tipo de laser chamado laser femtosecond (ou laser de femtosegundo) vem revolucionando algumas cirurgias oftalmológicas, especialmente a de transplante de córnea, a cirurgia refrativa (cirurgia de miopia), a cirurgia de implante do anel de ferrara e a cirurgia de catarata.




Transplante de córnea a laser

Qual a diferença do transplante de córnea a laser do transplante de córnea convencional (ou manual)?

No transplante de córnea convencional, tanto a córnea doadora quanto a córnea do olho do paciente (córnea receptora) são cortadas manualmente com lâminas de metal, um instrumento chamado trépano.
Trépano para transplante de córnea manual
Já com o intralase (ou laser de femtosecond), o corte das duas córneas (a córnea receptora e a córnea doadora) são feitas com o laser. Ou seja, substitui-se a lâmina de metal do trépano pelo laser.

Laser de femtosecond cortando a córnea
Embora as lâminas do trépano sejam bem afiadas e os cortes em geral sejam bem feitos, o corte feito pelo laser é bem mais preciso. Além disso, o laser permite que o cirurgião faça cortes de formas variadas nas córneas, aumentando a área de contato entre elas e com isso dando maior estabilidade a cirurgia.

Transplante de córnea com Laser X transplante de córnea manual (convencional)

Existem algumas vantagens na realização do transplante de córnea com laser:


  • A cirurgia é mais rápida: Com o preparo da córnea com o laser ao invés da lâmina do trépano, a duração da cirurgia é menor e isso pode resultar em menor chance de infecções hospitalares.

  • Utiliza-se menos pontos: Com o laser de femtosecond, a quantidade de pontos também pode ser menor. Na técnica convencional normalmente usamos 16 ou 24 pontos e na técnica com intralase, pode-se usar até 8 pontos somente. Esses pontos também podem ser retirados antes do que na técnica manual.

  • O astigmatismo depois da cirurgia costuma ser menor: Com o corte mais preciso, uma aderência maior entre as córneas e uma menor quantidade de pontos utilizada, o astigmatismo depois da cirurgia costuma ser menor na técnica a laser. Como resultado disso, o grau de óculos a ser usado depois da cirurgia é menor.

  • No transplante a laser, existe uma maior aderência entre as córneas doada e receptora e com isso maior resistência a traumas. O laser femtosecond permite que o cirurgião corte a córnea de formas diferentes da convencional, o que aumenta a segurança e estabilidade da córnea no pós operatório.
Formas variadas em que a córnea pode ser cortada com o laser
Foto microscópica mostrando a precisão do corte da córnea a laser
Quem pode fazer o  transplante de córnea a laser?

Qualquer pessoa com indicação de transplante de córnea pode usar a técnica a laser, ou seja, pessoas com ceratocone, degeneração marginal pelúcida, ectasia pós lasik, distrofia de fuchs, ceratopatia bolhosa, opacidade de córnea dentre outras causas. 

Qual a melhor opção: Fazer o transplante de córnea com laser ou transplante de córnea manual?


Apesar de todos os benefícios relatados acima, um cirurgião experiente, usando uma córnea boa (bem preparada pelo banco de olhos) é capaz de fazer uma cirurgia convencional tão boa quanto um laser. No entanto, o uso do laser de femtosecond traz muitas vantagens e com o aprimoramento dos aparelhos e dos cirurgiões, não temos dúvida que essa técnica de transplante de córnea a laser vai aposentar as técnicas manuais dentro de alguns anos.

Quanto custa o transplante de córnea a laser?

O grande problema de fazer o transplante de córnea a laser (com o femtosecond) é o custo. Os aparelhos são muito caros, a tecnologia é nova, são poucos os hospitais que tem esse aparelho no Brasil, poucos médicos estão habilitados a operar com esse equipamento... isso tudo acarreta em um custo elevado.

O laser de femtosecond pode ser usado em quais cirurgias?

Além do transplante de córnea, o laser de femtosegundo (ou femtosecond) é usado em cirurgias refrativas (cirurgias de miopia ou hipermetropia pela técnica Lasik), na cirurgia de implante de anel intracorneano para ceratocone (anel de ferrara) e até na cirurgia de catarata.


Para saber mais sobre como é a Cirurgia do Transplante de Córnea, leia esse texto abaixo
http://www.medicodeolhos.com.br/2010/05/transplante-de-cornea-como-e-cirurgia.html 


Saiba mais sobre a cirurgia de Crosslink para Ceratocone
http://www.medicodeolhos.com.br/2010/05/crosslinking-de-cornea-para-ceratocone.html 



Saiba mais sobre Anel de Ferrara para Ceratocone, lendo o texto http://www.medicodeolhos.com.br/2011/06/anel-de-ferrara-para-ceratocone.html





quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Cirurgia de Buraco Macular

Como visto anteriormente, o buraco macular é uma doença que pode afetar de forma importante a visão e o seu tratamento é a cirurgia. Nesse texto, explicaremos como é a cirurgia do buraco macular, seus riscos e complicações.

Buraco macular em vários estágios
A última imagem (E) mostra a cura obtida após a cirurgia

Como é a cirurgia do buraco macular ?
A cirurgia para correção do buraco macular se chama vitrectomia via pars plana (VVPP) com colocação de gás e retirada da membrana limitante interna (ou peeling de membrana).
Não entendeu? Vamos tentar explicar.
Na cirurgia, o médico vai retirar o vítreo que é o gel que preenche o interior do nosso olho. Esse vítreo tem trações que causaram o buraco e por isso precisa ser retirado.
Para ajudar a fechar o buraco o médico retira uma membrana chamada membrana limitante interna da retina em toda a região posterior. Esta membrana é uma película muito fina (dez vezes mais fina que um fio de cabelo) e essa é uma das etapas mais difíceis e importantes da cirurgia.
Cirurgia de buraco macular mostrando a retirada da membrana limitante interna
Depois ele vai colocar um gás chamado perfluor que vai “empurrar” os bordos do buraco um de encontro  ao outro. O gás tem como objetivo, ajudar no fechamento do buraco macular, contudo o paciente tem que assumir a posição de estar sempre olhando para baixo (para o chão) para que o efeito do gás seja máximo. Esta posição terá que ser mantida por aproximadamente 3 a 10 dias. O tempo total que o gás leva para ser reabsorvido é de 30 a 60 dias.
Gás dentro do olho depois da vitrectomia
Importante: O paciente que colocou o gás dentro do olho, está terminantemente proibido de viajar de avião ou ir para altas altitudes (cidades de serra por exemplo) pois o gás tende a expandir e elevar a pressão do olho a níveis preocupantes. Essa restrição dura entre 3 e 10 dias, aproximadamente.

E se eu não puder manter a posição correta da cabeça?
Pessoas que terão dificuldade de ficar olhando para baixo no pós-operatório devem discutir isso bem com o médico antes de operar. A chance da cirurgia dar certo depende de manter essa posição. Apesar da posição ser chata é possível adaptar a vida e fazer várias coisas.
posição ideal da cabeça depois da cirurgia de buraco macular
Qual a chance da cirurgia dar certo?
Isso vai depender da causa, do tamanho e de quanto tempo a pessoa tem o buraco na mácula.
Os buracos maculares devido a edema macular crônico, como ocorre na diabetes ou nas tromboses vasculares da retina costumam ter um resultado pior.
Já os buracos maculares de causa traumática podem fechar espontaneamente entre quatro e seis semanas e por isso recomenda-se um longo período de observação, antes de indicar a cirurgia.
O tempo de existência do buraco parece não ser um fator determinante tão importante mas alguns estudos mostram que casos operados mais cedo tem maior recuperação da visão.
Em termos gerais, um caso de buraco macular sem outras complicações e operado por um bom cirurgião de retina, tem chance de cura de 90%

Eu tive buraco macular em um olho. O meu outro olho também pode desenvolver buraco macular?
Sim. Quem teve buraco de mácula em um olho, tem um risco de 10 a 15% de também desenvolver essa doença no outro olho. Logo, um acompanhamento oftalmológico é fundamental.


Quais os riscos da cirurgia de buraco macular?
Basicamente são os riscos de qualquer vitrectomia ou cirurgia de retina.
Ou seja, a formação de catarata, o aumento da pressão ocular e o risco de ter um descolamento de retina. Na cirurgia de buraco de mácula, o risco de uma complicação como o descolamento da retina varia entre 1,8% e 14%.

Saiba mais sobre o descolamento de retina e seu tratamento

Voce vê pontos pretos flutuando na sua visão? Então leia o texto sobre moscas volantes e descolamento do vítreo

Buraco macular: o que é e como tratar

Buraco macular ou buraco da mácula é uma doença rara, pouco comum mas que pode causar uma importante baixa de visão. Ela acomete a retina que é a parte mais interna do olho e normalmente precisa de cirurgia.