Recent Posts

Saiba tudo sobre a Conjuntivite

Aprenda os sintomas, o tratamento e como se prevenir da conjuntivite

Catarata

Saiba como é a cirurgia da catarata, quais os riscos e complicações

Ceratocone

Tudo sobre o tratamento do ceratocone. Anel de Ferrara, Crosslink de córnea, Lente de contato e até Transplante de Córnea

Você precisa de Óculos ?

Faça um teste online simples e rápido e descubra se você tem miopia, hipermetropia ou astigmatismo

Visite nossa seção de vídeos

Veja nosso vídeos sobre cirurgia de miopia, de catarata, de retina, de ceratocone e muito mais

Cirurgia de Catarata

atualizado em agosto de 2017

O que é?

A Cirurgia de Catarata é o tratamento para a principal causa de cegueira reversível do mundo. A catarata é a opacificação do cristalino, uma lente natural do nosso olho. Com a opacificação desse criatalino a visão fica turva. A esse processo chamamos catarata, cujo único tratamento é cirurgia.

                                       simulação de como a catarata vai atrapalhando a visão

Quando devo operar a Catarata?


Essa é uma decisão muito subjetiva. Em princípio, a pessoa deve fazer a operação de catarata quando ela estiver prejudicando sua visão. No entanto, como a catarata evolue de forma lenta, a pessoa não percebe que a visão está tão turva e só quando vai ao médico é que ele comprova a baixa da visão.
Em algumas situações específicas a catarata pode aumentar a pressão ocular (glaucoma) e isso é uma indicação de operar a catarata.
Deve-se levar em consideração também o fato de que quando mais demorar para fazer a cirurgia, maior e mais "dura" será a catarata e assim a cirurgia será mais difícil e com maior risco de complicações.

A catarata precisa "amadurecer" para operar?


Não. A catarata não precisa ficar "madura" para ser operada. Isso era coisa de muitos anos atrás, quando a cirurgia de catarata não tinha um bom resultado. Hoje, com a moderna técnica de facoemulsificação da cirurgia de catarata os resultados são excelentes.
Pelo contrário, quando mais adiarmos a cirurgia, maior será a catarata, maior será a dificuldade da cirurgia e mais risco de complicações o paciente estará correndo.

Tenho catarata e vou operar. O que preciso fazer?


Tudo que você precisa fazer para operar catarata é procurar um bo médico oftalmologista. Ele estará apto a pedir os exames necessários e fazer a cirurgia. Caso ele não esteja apto tecnicamente a operá-lo, te encaminhará a algum médico cirurgião de referência.
No Brasil, temos os equipamentos mais modernos do mundo para fazer essa cirurgia. Muitos dos cirurgiões brasileiros são referências internacionais nesse tipo de procedimento. Não devemos nada a nenhum país do mundo. Caso você não tenha convênio e se trate no SUS, saiba que também é possível realizar a cirurgia mais moderna da catarata pelo serviço público de saúde.

Pré operatório da Cirurgia de Catarata


Embora seja uma cirurgia que não exige internação e feita sob anestesia local (não precisa de anestesia geral) é prudente realizar um risco cirúrgico. Exames de sangue, eletrocardiograma, radiografia de tórax e uma avaliação cardiológica são suficientes para a maioria das pessoas candidatas a cirurgia.

Quais medicamentos eu preciso parar de tomar antes da cirurgia de catarata?


Essa resposta só poderá ser dada pelo seu médico cardiologista (ou quem fizer o risco cirúrgico) e pelo oftalmologista que irá operar. Em geral, medicamentos como aspirina (AAS, melhoral, doril entre outros), ginko biloba e outros medicamentos usados para "afinar o sangue" (plavix, clopidogrel, ticlid) devem ser suspenso entre 7 a 10 dias antes da cirurgia. ATENÇÃO: Não suspenda esses medicamentos sem a orientação do seu médico!
Comunique ao seu médico oftalmologista toda e qualquer medicação que você estiver tomando, mesmo que pareça não ter relação com os olhos.

Exames para a operação de catarata


Seu oftalmologista pedirá a realização de diversos exames antes de realizar a cirurgia de catarata.

  • Tonometria: é o exame para avaliar a pressão ocular.
  • Fundoscopia ou fundo de olho: Esse exame verifica se há alguma doença de retina que possa estar contribuindo para a baixa da visão. Ou seja, se há alguma outra doença além da catarata que atrapalha a sua visão
  • Ecografia: Um exame de ultrassom ocular pode ser necessário em muitos casos
  • Ecometria: Esse exame calcula o grau da lente intraocular (LIO) que será implantada no olho após a remoção da catarata. Esse exame é muito importante, pois se o grau da lente for calculado errado, depois da cirurgia a pessoa precisará usar um óculos de grau elevado. Hoje em dia, um exame chamado ecometria IOL-Master fornece uma medida muito precisa
  • Topografia de córnea: Fornece dados que auxiliarão o exame de ecometria a calcular o grau da lente
  • Microscopia Especular: Avalia a quantidade de células da córnea. Ou seja, verifica se sua córnea está  saudável e se a cirurgia de catarata poderá causar uma lesão na córnea
  • Acuidade Visual Potencial (PAM): Fornece uma estimativa de quanto a visão da pessoa irá melhorar após a cirurgia

Pode ser que seu médico não peça todos esses exames ou peça algum outro que eu não listei, mas em geral, esses são os exames feitos na maioria dos casos de cirurgia de catarata.

A cirurgia é feita nos 2 olhos ao mesmo tempo? Qual o intervalo entre uma cirurgia e outra?


Geralmente não operamos os dois olhos no mesmo dia. Por uma questão de segurança, operamos os 2 olhos em dias separados. O intervalo entre as cirurgias vai depender da recuperação da primeira cirurgia e da vontade do paciente em resolver logo os dois olhos. Pode variar de 1 semana até 6 meses, dependendo também do grau da catarata.

Anestesia para cirurgia de catarata


No dia da cirurgia, você receberá um medicamento para te deixar mais calmo, mais relaxado. A anestesia poderá ser feita com uma injeção perto do olho (anestesia local ou periocular). Essa injeção não dói. Alguns médicos optam por fazer a anestesia só com colírios (anestesia tópica). Cada uma tem as suas vantagens e desvantagens e seu médico optará pela que for mais conveniente no seu caso.

O que fazer no dia da cirurgia?


Você será orientado a ficar algumas horas de jejum antes da cirurgia. Não use maquiagem e nem brincos ou colares. Tome banho e lave os cabelos. No dia da cirurgia, você usará todos os medicamentos (comprimidos ou colírios) normalmente, exceto os remédios que o seu médico tiver te orientado a suspender (ver tópico acima). Caso esteje com febre, tosse, alergia ou algum outro problema de saúde avise a equipe médica e de enfermagem antes de começar a cirurgia. Se for alérgica a iodo, avise assim que chegar no centro cirúrgico

Como é a cirurgia de catarata?


Será inicialmete feita uma assepsia (higiene) da pele ao redor dos seus olhos. Será colocado um pano sobre o seu rosto em que apenas o seu olho ficará exposto. O cirurgião então comecará a cirurgia fazendo uma abertura de 2 a 3 mm na sua córnea. Através desse pequena abertura ele colocará os instrumentos para fazer a cirurgia. Após abrir a cápsula que envolve o cristalino, ele colocará uma espécie de "caneta" que "quebra a catarata" em pequenos pedaços e depois retira do olho. Essa caneta usa um sistem de ondas tipo um ultrassom para "triturar" a catarata (facoemulsificação).


Primeiro procedimento da cirurgia da catarata

Após ter removido todos os pedaços da catarata, o cirurgião vai implantar a lente. A lente intraocular entra pela mesma abertura da córnea feita no começo da cirurgia. Por seu uma abertura pequena, a lente entra dobrada e se desdobra dentro do olho (veja as ilustrações abaixo). Pronto a cirurgia terminou! Só falta o médico avaliar se irá precisar dar um ponto para fechar a abertura da córnea ou se vai deixar ela fechar sozinha. Após algum tempo na sala de repouso pós operatório você está apto a voltar para casa.

Cirurgia da catarataCatarata

Cirurgia ocularCirurgia nos olhos

Catarata

O paciente vai para casa com um curativo no olho que será retirado algumas horas depois ou só no dia seguinte. Alguns médicos não fazem curativo. 

Como é o pós operatório da cirurgia de catarata?

No pós operatório, o paciente vai precisar seguir a receita dada pelo médico e usar alguns colírios por um período aproximado de um mês. Em geral, o cirurgião irá reavalia-lo 2 ou 3 vezes nesse período.

O paciente NÃO deve fazer no pós operatório:
- Realizar esforço físico exagerado e levantar peso
- Esfregar ou coçar os olhos
- Dormir sobre o olho operado nos primeiros dias
- Usar colírios abertos há muito tempo ou fora da validade
- Entrar no mar ou na piscina (e na sauna) nos primeiros dias
- Faltar as consultas de revisão e esquecer de pingar os colírios recomendados

O paciente PODE fazer no pós operatório
- Lavar o rosto, lavar a cabeça e tomar banho
- Comer o que quiser. Não há dieta específica para esse tipo de cirurgia
- Ler livros, assistir TV
- Escrever
- Usar os óculos antigos temporariamente, enquanto não recebe a receita nova

Vou pingar colírios depois da cirurgia de catarata? Sim, seu médico te passará alguns colírios para evitar infecções e inflamações no pós operatório. Em geral, você usará colírios por aproximadamente 30 dia depois da cirurgia. Para saber o modo correto de pingar os colírios e obter o efeito desejado dos medicamentos, leia esse texto

Veja: Como pingar colírios de forma correta


Quanto Custa a cirurgia de catarata ? Cirurgia de catarata gratuita pelo SUS

A cirurgia de catarata é feita gratuitamente em muitos hospitais públicos do SUS. Especialmente os hospitais universitários. Esses hospitais escola possuem, em geral, um bom serviço de cirurgia oftalmológica, com bons profissionais e bons equipamentos. Em algumas cidades existem clínicas particulares que tem convênio com o SUS e também realizam a cirurgia de catarata gratuitamente.

Já no sistema privado, as opções são muitas. Existem ótimas clinicas particulares com equipamentos muito modernos que nada ficam a dever aos maiores centros médicos mundiais. Os convênios cobrem a cirurgia de catarata. 

É dificil falar sobre o preço da cirurgia de catarata. O custo da cirurgia de catarata é muito variável. 
Depende do centro cirurgico, do equipamento, do modelo da lente intraocular.  E, claro, do honorário do cirurgião. Os preços cobrados na cidade do Rio de Janeiro podem variar de 3 a 15 mil reais.

Óculos depois da cirurgia de catarata


Os graus de óculos mudam depois da cirurgia de catarata. Por isso, seus óculos antigos não servirão mais.
Os óculos novos só poderão ser passados após a recuperação total da cirurgia o que ocorre em média após 1 mês de operado. Nesse período, você pode usar o óculos antigo como um "quebra-galho", apenas para facilitar ver alguma coisa de perto. Isso não atrapalha a cirurgia.

Mas nem todos os pacientes precisarão usar óculos depois da cirurgia. A lente intraocular que é implantada na cirurgia já vem calculada com o grau da pessoa. Esse cálculo foi feito pelo exame de ecometria (ver tópico acima).
Como regra, coloca-se a lente calculada para eliminar o uso do óculos de longe. Para perto, será necessário o uso de um óculos de leitura. A não ser que a pessoa tenha colocado uma lente intraocular multifocal (veja esse tópico sobre esse novo tipo de lente).
As pessoas que tem astigmastismo, deverão colocar um tipo de lente especial chamada lente intraocular tórica.

Obs: Esqueça se antes da cirurgia você enxergava bem de perto sem óculos, se usava óculos só para longe, se usava óculos o tempo todo... isso tudo muda depois da cirurgia! O que passa a valer a partir da cirurgia é o que foi explicado acima.

O CID 10 (código internacional de doenças) da Catarata é H25.1

Se você vai operar catarata, leia esse texto: Complicações da Cirurgia de Catarata



Quer saber mais sobre catarata? Porque ela aparece e quais os sintomas? Então leia: Catarata: Diagnóstico e Cirurgia



Quer saber sobre como escolher a lente intraocular? Leia o artigo: Catarata: Lente intraocular multifocal



Convênio cobre cirurgia refrativa

Cirurgia refrativa é a cirurgia ocular feita para corrigir grau de miopia, hipermetropia, ou astigmatismo. É a cirurgia para quem não quer mais usar óculos





É uma cirurgia muito segura, precisa e com ótimos resultados.
Você pode saber mais sobre os vários tipos de cirurgia refrativa, suas indicações e contraindicações, suas complicações e como é o pós operatório clicando nos links do nosso site. É só clicar em cima das palavras em azul.

Mas o objetivo desse Post é responder uma dúvida que sempre é feita pelo paciente:

" o meu convênio paga a cirurgia de miopia? "

" o meu convênio autoriza a cirurgia de correção de hipermetropia? "

" o meu plano de saúde paga a cirurgia de astigmatismo? "

Para responder a essas perguntas, precisamos antes deixar claro uma coisa.

Existe uma regra criada pela ANSS (agência nacional de saúde suplementar) que é o órgão do governo que regula a ação dos planos e seguradoras de saúde do Brasil. Essa regra é obrigatória para todos os planos e seguradoras.

Quais as regras para o convênio pagar a cirurgia refrativa ?

As regras atuais (atualizadas para 2018!) da ANS são:

CIRURGIA REFRATIVA - PRK OU LASIK 

Cobertura obrigatória para pacientes com mais de 18 anos e grau estável há pelo menos 1 ano, quando preenchido pelo menos um dos seguintes critérios: 

a. miopia moderada e grave, de graus entre - 5,0 a – 10,0 DE, com ou sem astigmatismo associado com grau até –4,0 DC com a refração medida através de cilindro negativo; 

b. hipermetropia até grau 6,0 DE, com ou sem astigmatismo associado com grau até 4,0 DC, com a refração medida através de cilindro negativo.

Ou seja, o convênio é obrigado a pagar a cirurgia se o paciente tiver:

- Miopia acima de 5,0 graus e menor do que 10 graus 

- Hipermetropia com grau máximo de 6,0 graus

- Astigmatismo com grau máximo de 4,0 graus

Alguns planos de saúde vão seguir fielmente essa regra. Outros planos de saúde vão cobrir a cirurgia mesmo que o paciente não se encaixe nas regras acima. Ou seja, vão autorizar a cirurgia independente do grau que o paciente tiver. Logo, mesmo que você não se encaixe nas regras da ANS, consulte seu plano pois pode ser que ele não tenha essas restrições de grau e autorize a cirurgia de qualquer maneira.






Você pode consultar essas regras diretamente no site da ANS (sobre a cirurgia refrativa você vai achar na página 20). Clique aqui





No entanto, vale salientar que essas são as regras para o convênio pagar a cirurgia. Mas não existe uma obrigatoriedade dos cirurgiões operarem pelo convênio. Alguns médicos entendem que os valores pagos pelos planos de saúde para essa cirurgia são muito baixos e só aceitam operar caso o paciente pague pelo procedimento cirúrgico. Nesse caso, caso o seu médico não aceite operar pelo convênio e você tenha cobertura pelo plano de saúde, o seu convênio (ou seguradora) terá que indicar algum oftamologista que faça a cirurgia através do convênio.

Os convênios pagam o uso do laser de Femtosegundo ?

Em regra geral, os planos de saúde não pagam pelo uso do laser de femtosegundo ou Femtolaser. Essa tecnologia é considerada nova e, segundo os convênios, existe outro modo de realizar a cirurgia refrativa sem utilizar o laser de femtosegundo. 
No entanto, sabemos que em alguns casos, essa nova tecnologia (o femtolaser) apresenta importante melhora sobre a cirurgia convencional. A cirurgia de Lasik feita com o femtolaser é chamada de FEMTOLASIK que apresenta melhores resultados do que o Lasik convencional


Os planos de saúde cobrem a cirurgia refrativa SMILE?

Por enquanto a nova técnica cirurgica para correção de miopia e astigmatismo não é coberta pelos planos de saúde. Provavelmente em alguns anos os planos de saúde terão que passar a fazer cobertura desse novo tipo de cirurgia.

Não se esqueça! Para entender melhor o que é a cirurgia refrativa e se você tem vontade de se livrar dos óculos, consulte nossos textos, clicando na página abaixo


Para entender mais sobre os tipos de grau que falamos nesse texto e entender o que é miopia, astigmatismo e hipermetropia, leia o texto abaixo




Teste sua visão: miopia, hipermetropia e astigmatismo

Enxergar mal não é nada legal não é mesmo? Muitas pessoas tem dificuldade para enxergar e não sabem que podem melhorar sua visão simplesmente usando um óculos.

Esse post é mais ilustrativo e curioso do que informativo.
São testes simples que podem ajudar a determinar se você tem ou não algum tipo de grau.
É um teste grosseiro e, logicamente, não substitui a avalição de um médico oftalmologista

Saiba se você tem miopia ou hipermetropia


: Faça o teste sem óculos. Fique a 2 metros de distância do monitor. Feche um dos olhos com a mão e com o olho aberto veja se as letras parecem mais pretas na metade vermelha ou na metade verde. Caso você veja melhor as letras na parte vermelha provavelmente tem miopia. Se for na parte verde provavelmente você apresenta hipermetropia. Se for parecido, ou você não tem grau ou o grau é bem pequeno. Agora teste o outro olho da mesma forma.

Saiba se você tem astigmatismo
Instruções: Faça o teste sem óculos. Fique a 2 metros de distância do monitor e teste um olho de cada vez como no exemplo anterior. Se você tem astigmastismo, algumas linhas ficarão mais pretas e mais nítidas do que outras. Caso todas as linhas pareçam iguais, com o mesmo grau de nitidez, provavelmente você não tem astigmatismo ou se tem o grau é muito pequeno

Importante:
  • Esses teste devem ser feitos sem óculos
  • Esses testes não substituem a consulta oftalmológica
  • Caso os testes tenham acusado algum grau, visite seu oftalmologista
No aplicativo abaixo, que é online, gratuito e com opção em português você pode simular a visão da pessoa que tem miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia (vista cansada) além da visão de pessoas com catarata. É muito bem feito. 



Quer saber o que é miopia, hipermetropia e astigmatismo?
Quer saber como podem ser corrigidos?
Leia aqui
http://www.medicodeolhos.com.br/2010/04/sobre-graus-oculos-e-lentes-de-contato.html

Você tem Miopia? Nesse texto você vai saber tudo sobre a miopia. Suas causas, efeitos e tratamento
http://www.medicodeolhos.com.br/2010/05/tudo-sobre-miopia.html

Deseja usar Lentes de contato? Veja os tipos de lentes disponíveis, cuidados e modo de usar

Óculos para computador

Óculos para usar no computador


OBS: Esse NÃO é um post patrocionado! Os autores do blog NÃO receberam qualquer incentivo, financeiro ou não para publicar esse post. O objetivo desse texto é apenas informativo.

Recentemente foi lançado no Brasil uma nova lente de óculos feita para quem usa muito computador.
Trata-se da lente Eyezen da fabricante Essilor (a mesma que faz as lentes Varilux).





Mas, os computadores, notebooks e smartphones realmente fazem mal aos olhos?

Uum estudo envolvendo 4 mil pessoas em vários países diferentes concluiu que mais de 90% das pessoas entre 20 e 65 anos de idade afirmaram usar diariamente equipamentos com telas digitais e 64% dos pesquisados afirmaram ainda que passam mais de 4 horas por dia em frente a uma tela eletrônica.

Dessses pacientes,  97% relataram sentir, ao menos, um dos seguintes sintomas: dor de cabeça, cansaço nos olhos, dor no pescoço, dor nos ombros ou nas costas, olhos coçando, secos e lacrimejando.



Esses sintomas ocorrem em relação à postura de leitura, à exposição à luz azul-violeta nociva emitida por esses aprelhos e principalmente devido ao intenso esforço de acomadação que precisamos fazer ao ficar muito tempo olhando para uma distância muito curta. Acomodação é o poder que nossos olhos tem, de focar objetos a curta distância. 

O avanço da idade reduz a capacidade de acomodação, mas o esforço para focar de perto por períodos prolongados também. Alguns estudos mostram que uma pessoa de 20 anos diminui sua capacidade de acomodação em 17,5% depois de uma hora lendo na visão de perto.
A distância de leitura pode variar de 40 cm de um notebook, podendo chegar até a 23 cm em um smartphone.

O fabricante das lentes Eyezen promete que essa lente reduz a fadiga provocada por tantas horas em frente a esses aparelhos eletrônicos e melhora o contraste e a nitidez da leitura.
Essa lente filtra a luz azul-violeta nociva emitida por esses aparelhos em até 30%.
Além disso ela distribui melhor a potência do grau da lente, colocando uma potência maior na parte inferior da lente, facilitando a leitura e diminuindo o esforço acomodativo.



As lentes Eyezen oferecem duas tecnologias inovadoras:


– Eyezen Focus, uma imperceptível ampliação na parte inferior da lente que auxilia no foco das imagens próximas, ou seja, combate a fadiga ocular associado ao esforço excessivo na visão de perto ao longo do dia.
– Light Scan, que filtra 30% da luz azul prejudicial que é emitida pelos  equipamentos digitais.


Essa lente pode ser usada tanto por pessoas que não usam óculos de grau quanto por pessoas que já usam óculos de grau (seja miopia, hipermetropia ou astigmatismo).
E está indicada para pessoas que ainda não apresentam presbiopia (a famosa vista cansada) ou pessoas que começaram a ter presbiopia há pouco tempo.
Ou seja, pessoas entre 20 e 50 anos. 










Para saber mais sobre óculos, como escolher os óculos certos para o seu caso, leia o texto abaixo
http://www.medicodeolhos.com.br/2010/07/como-escolher-seus-oculos.html

Se você usa ou precisa usar óculos multifocal, não deixe de ler o texto a seguir
http://www.medicodeolhos.com.br/2012/03/qual-o-melhor-oculos-multifocal.html


Zika pode causar cegueira em bebês

As alterações oculares dos bebês com Zika vírus podem levar a cegueira em bebês

São muitos os casos de microcefalia (diminuição do perímetro cefálico) dos bebês cujas mães foram infectados pelo Zika vírus durante a gestação.





No entanto, os médicos estão percebendo que essas crianças não apresentam apenas a microcefalia mas sim uma série de alterações neurológicas (que podem até existir mesmo com um tamanho da cabeça do feto normal). Atualmente, estão chamando esse quadro de síndrome da infecção congênita pelo Zika vírus.

E uma das alterações mais graves desse quadro são justamente as alterações oculares que essas crianças apresentam ao nascimento.

Alteração da retina em bebê com Zika vírus

Um estudo recentemente publicado por um grupo de oftalmologistas brasileiros, encontrou alterações oculares em 35% das crianças cujas mães tiveram infecção pelo Zika vírus durante a gravidez. Essas alterações em geral acometem os 2 olhos e podem ser alterações na retina e na coroide (o “fundo do olho”) e no nervo óptico. Essas alterações são potencialmente graves e certamente irão prejudicar a visão dessas crianças e a medicina dispõe atualmente de quase nenhuma opção de tratamento para esses casos. Na verdade, muitas dessas crianças poderão ficar cegas.

Alteração ocular em bebê com Zika vírus




Esse estudo é tão importante que foi publicado nas páginas do New York Times, um dos mais importantes jornais do mundo.

Uma esperança


As pesquisas relacionadas a infecção pelo Zika vírus tem saído com muita velocidade nas revistas cientificas. E os cientistas em todo o mundo estão disponibilizando seus resultados para toda a comunidade cientifica internacional, em um esforço conjunto muito grande para que o conhecimento sobre essa doença, uma vacina e um tratamento especifico sejam descobertos o mais rapidamente possível.

Para saber mais sobre a conjuntivite causada pelo Zika Vírus, leia o texto abaixo

Quer saber mais sobre a microcefalia em pacientes com Zika? Então leia:

Conjuntivite pelo Zika Vírus


O que é a Zika ?

Zika é uma doença causada por um vírus (Zika vírus) e transmitida pelo mesmo mosquito que transmite a Dengue e a chikungunya . O famoso e mal falado  Aedes aegypti.


Zika Vírus e Conjuntivite

Abaixo eu listo os principais sintomas da Zika e as diferenças para a Dengue e a chikungunya





O que é Conjuntivite ?

Conjuntivite é a inflamação da conjuntiva. Conjuntiva é a membrana que cobre a parte branca do nosso olho. Quando ela fica inflamada, o paciente apresenta olho vermelho, incomodo nos olhos, irritação com a luz (fotofobia), secreção, lacrimejamento entre outros sintomas.

Conjuntivite


A conjuntivite pode ter várias causas:

  • Conjuntivite infecciosa: Pode ser por um vírus (forma mais comum), por uma bactéria ou até por outros germes menos comuns. A grande maioria das conjunvites são causadas por vírus e existem muitos tipos diferentes de vírus que podem causar a conjuntivite, inclusive o Zika vírus. Toda conjuntivite infecciosa é contagiosa
  • Conjuntivite Alérgica: É muito parecida com a forma infecciosa mas a coceira é o sintoma mais importante. Essa forma não é contagiosa.


Como é a conjuntivite pelo Zika vírus?

Na Febre Zika, a conjuntivite ocorre em 50 a 90% dos casos. Isso é muito mais do que ocorre na dengue a na Febre chikungunya .
Em geral é uma conjuntivite leve, com poucos sintomas, que dura poucos dias e resolve sozinho.
Os sintomas da conjuntivite pelo Zika vírus são:
Olho vermelho
Irritação e incomodo nos olhos
Fotofobia (sensibilidade exagerada à luz)
Secreção clara, tipo lágrima (não costuma dar uma secreção espessa amarela esverdeada como ocorre em conjuntivites mais graves)

Qual o tratamento para a conjuntivite pelo Zika vírus?
A conjuntivite pelo Zika vírus não necessita de nenhum tratamento especifico. Apenas fazer higiene com soro fisiológico, usar colírios lubrificantes e lavar bem as mãos ao mexer nos olhos é suficiente. A doença irá embora sozinha em poucos dias sem deixar sequelas.

Eu estou com conjuntivite. Como saber se é Zika?
Não existe um exame oftalmológico especifico que diga se a conjuntivite é causada pelo Zika vírus. O diagnóstico será feito baseado pelo exame oftalmológico comum e pelo quadro clínico do paciente. Se a pessoa, só tem a conjuntivite, e nenhuma sintoma do Zika, nenhuma mancha avermelhada na pele, febre baixa, dores pelo corpo etc... Então provavelmente a causa dessa conjuntivite não é o Zika.

manchas vermelhas na pele em paciente com Zika


Mas, se ele apresenta um quadro típico da Febre Zika, em um local aonde o mosquito Aedes seja comum, então uma conjuntivite viral será provavelmente causada pelo Zika.
De qualquer maneira, não é motivo de pânico porque, como dito acima, a conjuntivite pelo Zika é uma doença bem leve e sem gravidade.


Importante! Na imprensa, tem saído relatos de alterações oculares graves relacionadas ao vírus Zika, podendo inclusive levar à cegueira. Mas essas alterações só acometem os bebês cujas mães tiveram Zika durante a gravidez. Uma criança maior ou um adulto que pega Zika, não vai desenvolver essas lesões. Ele terá apenas a conjuntivite.

Caso queira saber mais sobre as alterações oculares causadas pelo Zika vírus em bebês que apresentam microcefalia e de mães que tiveram Zika, leia o texto abaixo
http://www.medicodeolhos.com.br/2016/02/zika-pode-causar-cegueira-em-bebes.html


Para saber mais sobre a Febre Zika, ou a Dengue ou a Febre Chikungunya, consulte o site MDSAUDE.COM que tem ótimos textos sobre o assunto, como esse abaixo

Para saber mais sobre as formas de Conjuntivite e seus tratamentos, leia o texto abaixo


Para saber mais sobre Conjuntivite Alérgica leia o texto a seguir



10 dicas para evitar a Alergia Ocular

A alergia ocular é a principal causa de coceira nos olhos

Apesar de causar muito incomodo é fácil evitar as crises de alergia ocular
Abaixo, selecionamos algumas dicas:

1 - Mantenha a casa e o local de trabalho sempre limpos. Evite acúmulos de poeira



2 - Na hora da limpeza, evite vassouras e espanadores. Utilize panos úmidos para retirar a poeira ou aspiradores de pó com filtro HEPA




3 - Mantenha os ambientes arejados, ensolarados e com livre circulação de ar. Na poeira e em ambiente úmidos é onde se proliferam os ácaros, que são os grandes vilões da alergia.
Os ácaros são grandes causadores de alergia

4 - Evite ter em casa objetos que acumulam poeira, como tapetes, bichos de pelúcia, cortinas de pano. 



5 - Sempre que possível coloque as roupas de cama para tomar sol e encape os travesseiros e os colchões  com tecidos anti-ácaro ou de algodão. Lave as roupas de cama com água quente para matar os ácaros



6 - Roupas guardadas há muito tempo (principalmente as roupas de inverno) devem ser lavadas antes de usar. As toalhas de banho devem secar ao sol diariamente.



7 - Evite ter em casa flores e animais domésticos ou dê preferência a animais que soltem pouco pelo e tenham pelo curto
Evite cães muito peludos

8 - Livros antigos, documentos antigos, objetos guardados há muito tempo ... tudo isso acumula muita poeira. Evite-os


9 - Mantenha o filtro do ar condicionado sempre limpo


10 - E o mais importante: EVITE COÇAR OS OLHOS. Quanto mais você coçar, mais coceira vai ter, causando um ciclo vicioso. Faça compressas geladas e use os colírios lubrificantes. Além é claro dos colírios específicos para alergia ocular.

coceira nos olhos
Eivte coçar os olhos !

Curiosidade:
Sabia que após 6 anos de uso da mesma almofada, 10% de seu peso é constituído por ácaros e fezes de ácaro? É melhor troca-la não?

Para saber como tratar a alergia ocular leia o texto abaixo



Para saber mais sobre a conjuntivite alérgica leia o texto a seguir



Alergia Ocular - Como tratar

coceira nos olhos, alergia ocular

A Alergia Ocular é a principal causa de coceira nos olhos.
As pessoas que costumam ter alergia, como rinite, bronquite ou sinusite, costumam também ter coceira nos olhos devido a alergia. E outras pessoas apresentam somente alergia nos olhos e não em outras partes do corpo.
Embora na maioria das vezes a coceira nos olhos seja leve, em outras vezes, ela pode ser muito intensa, apresentar sintomas parecidos com conjuntivite infecciosa (vermelhidão, ardência, secreção, inchaço das pálpebras etc..) e até causar lesões na córnea que atrapalham a visão.

Qual o objetivo do tratamento da alergia ocular ?

- Diminuir os sintomas, principalmente a coceira
- Diminuir o número de crises ao longo do ano
- Evitar sequelas visuais decorrentes da alergia ocular crônica e severa

Quais são os tratamentos para a Alergia Ocular ?

O mais importante é evitar o contato com o alérgeno. Alérgeno é aquilo que causa a alergia, ou seja, poeira, ácaro, pólen, pelo de animais ....
Para isso é fundamental o controle do ambiente. As medidas abaixo são muito importante e devem ser feitas na casa de pessoas que sofrem com alergia constantemente


- Evitar tapetes, cortinas (preferir persianas por exemplo), bichos de pelúcia ou outros objetos que acumulem poeira
- Arejar a casa e deixar o sol entrar
- Lavar as roupas que estiverem guardadas no armário por muito tempo, antes de usa-las
- Evitar varrer a casa, levantando a poeira (ou fazer quando a pessoa alérgica não estiver em casa). Preferir passar um pano úmido.

Alguns exames podem tentar identificar a causa da alergia. Nesses exames, partículas de diferentes alérgenos são colocadas sobre a pele da pessoa e depois de algum tempo, verifica-se a qual substância a pessoa teve alergia (intradermo reação, prick test, patch test). Existem também os testes sanguíneos especificos para cada causa de alergia (p.ex. rast, mast, eliza).
Com isso é mais fácil combater a exposição a esse alérgeno.
Teste cutâneo para alergia
O uso frequente de lentes de contato gelatinosas também pode causar um tipo de alergia ocular. Nesse caso é necessário interromper o uso das lentes enquanto faz-se o tratamento com colírios. As lentes de contato rígidas podem causar uma conjuntivite papilar gigante que é um tipo diferente de alergia. O tratamento segue a mesma linha dos outros tipos de alergia.

Tratamento da alergia ocular com colírios

- Colírios lubrificantes: Esse colírios além de proporcionarem um alívio discreto na coceira também "lavam"  o olho, retirando a partícula do alérgeno que pode estar ali em contato com a superfície ocular. Podem ser usados na temperatura ambiente ou gelados (colocar na geladeira por alguns minutos). Compressas de água gelada também aliviam a coceira.

- Colírios antihistamínicos: Esses colírios diminuim a liberação e a ação de uma substância chamada histamina. Essa substância é responsável pela coceira. Ou seja, esses colírios apenas combatem a coceira mas não afetam a alergia em si. Um exemplo desse colírio é o Emadine  (emestadina 0,05%) que foi retirado de mercado há alguns anos. Hoje em dia no Brasil não existem mais colírios que sejam apenas anti-histamínicos 

- Colírios estabilizadores da membrana de mastócitos: Esses medicamentos interrompem a cascata da alergia, ao interferirem nas células responsáveis pela alergia que são os mastócitos (ou eosinófilos). Com isso eles ajudam a acabar com a alergia. No entanto eles demoram a começar a agir e quase não agem sobre a coceira. São exemplos desses colírios o Cromoglicato de Sódio (Cromolerg, Maxicrom)

Colírios dupla ação (antihistamínicos e estabilizadores da membrana de mastócitos): Esses são os principais colírios usados atualmente para combatem a alergia ocular. Além de diminuírem a coceira (efeito anti-histamínico) também interrompem o processo da alergia (efeito nos mastócitos) . Como exemplo podemos citar: Cetotifeno (Zaditen, Cetotifen), Olopatadina (Patanol e Patanol S), Epinastina (Relestat) e o recém lançado, Alcaftadina (Lastacaft)
colirio para coceira nos olhos
Colírios para alergia ocular

- Colírios de corticóides (cortisona): Em casos de alergia mais graves, com comprometimento da córnea e ameaça à visão (úlcera em escudo p.ex.), os oftalmologistas podem receitar colírios de corticóides. Eles agem rápido e de forma intensa sobre a alergia. Nesse caso, procura-se utilizar corticóides mais fracos e por pouco tempo, a fim de evitar os possíveis efeitos colaterais desses medicamentos. O paciente com alergia não deve usar esses colírios sem autorização e sem avisar ao seu médico.

- Colírios imunomoduladores: Em casos graves de alergia ocular, aonde é necessário usar os corticoides  com frequencia, o médico pode lançar mão desse tipo de medicamento. Eles ajudam a controlar a alergia e não tem tantos efeitos colaterais quanto os corticóides. São exemplos a Ciclosporina na forma de colírio (Restasis) e o Tacrolimus na forma de colírio ou pomada oftálmica.

Cirurgia para alergia ocular

Embora não exista uma cirurgia específica para casos de alergia ocular, quando a pessoa apresenta o que chamamos de "papilas gigantes" e não está tendo bom controle com o tratamento clínico, pode ser feita a remoção cirurgica dessas papilas. No entanto, além de ser tecnicamente difícil, algumas vezes as papilas gigantes podem voltar.
alergia ocular
Olho com alergia mas com papilas normais
alergia ocular
Olho com alergia e com papilas gigantes


Tratamento Sistêmico

Nos pacientes com alergia sistêmica (ou seja, em outras partes do corpo como nariz, garganta, pulmões, pele etc) é fundamental o acompanhamento do médico alergista. 
As vacinas anti-alérgicas ou vacinas para alergia podem ser ótimas opções na busca pela cura da alergia. Elas tentam desensibilizar o organismo as substâncias que causam a alergia, ou seja, fazer com que a pessoa, deixe de ser alérgica à poeira por exemplo.
O uso de anti-alérgicos na forma de comprimidos muitas vezes também melhora o quadro ocular.
A homeopatia e a acunpuntura também são duas boas opções para o tratamento da alergia.



Para saber mais o que causa, quais os tipos e como evitar a alergia nos olhos, leia o texto abaixo

A maneira correta de pingar os colírios, você descobre lendo o texto abaixo